Marketing 5.0: o que é, importância e principais pilares

Marketing 5.0: o que é, importância e principais pilares

O marketing 5.0 é o resultado do grande avanço da tecnologia nos últimos tempos. Em um mundo cada vez mais conectado e consumidores cada vez mais exigentes, é preciso estabelecer uma relação concreta entre empresa e cliente.

Afinal de contas, vivemos a era da experiência. Sendo assim, os consumidores não buscam mais somente por um produto ou serviço de boa qualidade. Eles almejam cada vez mais por uma experiência memorável. 

Nesse sentido, se você pretende estabelecer uma experiência incrível para o seu cliente e criar uma relação sólida com o consumidor durante toda a jornada de compra, precisa entender o conceito do marketing 5.0.

Portanto, eu separei no post de hoje tudo que você precisa saber sobre o marketing 5.0 e por que aplicá-lo no seu negócio.

O que é Marketing 5.0? 

Esse conceito foi designado por Philip Kotler, conhecido como o “pai do marketing” no início de 2021, em sua obra “Marketing 5.0: Tecnologia para a Humanidade”. Nesse sentido, ele define o marketing 5.0 como “ a aplicação de tecnologias que imitam humanos para criar, comunicar, entregar e aumentar o valor em toda a jornada do cliente.”

De forma resumida, falar sobre marketing 5.0 significa traçar uma estratégia para transformar os consumidores em embaixadores da marca. Para isso, é preciso investir na humanização de marca e do atendimento, construindo assim uma relação próxima entre cliente e empresa.

Dessa forma, se o marketing 4.0 tem como objetivo utilizar a tecnologia para conectar marcas e consumidores, o foco do marketing 5.0 é o lado emocional dos consumidores. 

Ainda assim, os dois conceitos trabalham juntas, visto que o uso da tecnologia e da cultura dos dados é muito importante para entender os sentimentos dos consumidores de forma rápida e eficaz.

Qual a importância do Marketing 5.0?

A pandemia foi um dos principais fatores que influenciaram no surgimento do marketing 5.0. Afinal de contas, o mercado passou por uma transformação cultural.

Nesse sentido, os consumidores passaram a se preocupar de uma forma ainda mais intensificada em fechar negócio com empresas que os representem, defendem seus valores e mantêm uma proximidade com eles.

Sendo assim, as pautas voltadas para o marketing social e sustentabilidade passaram a ganhar ainda mais relevância. 

Além disso, os consumidores já entenderam o valor que possuem para as empresas e, com isso, tornaram-se cada vez mais exigentes. Assim, os clientes passam a preferir empresas em que se sentem verdadeiramente acolhidos e que sejam inovadoras, oferecendo uma excelente experiência.

Com o marketing 5.0, a ligação entre empresa e cliente é colocada como um dos principais focos e, com isso, é capaz de estreitar esse relacionamento ao investir em encantar o consumidor pelo lado emocional.

Como aplicar o Marketing 5.0 na sua empresa

Em primeiro lugar, para que o marketing 5.0 seja aplicado em seu negócio, é preciso entender o comportamento do seu consumidor. E é aí que entra a pesquisa de mercado.

Afinal de contas, como analisar o comportamento do consumidor sem a ajuda dos dados? Existem diversos tipos de pesquisas voltadas para o comportamento do consumidor.

Nesse sentido, essas pesquisas ajudarão a traçar um perfil específico e voltar as estratégias de relacionamento com o cliente para ele.

Além disso, também é importante realizar o mapa da jornada de compra do cliente, para compreender quais são os fatores que influenciam no processo de decisão dos consumidores e também entender o que pode ser melhorado nesse processo, visando a aproximação entre a empresa e o cliente.

Não se esqueça também de aprimorar as técnicas e estratégias de atendimento ao cliente, visando com que ele seja mais personalizado e humanizado possível.

Quais os pilares do marketing 5.0?

Philip Kotler dividiu sua obra em 5 principais elementos: marketing ágil, marketing preditivo, marketing contextual, marketing aumentado e marketing baseado em dados. Saiba mais sobre cada um deles a seguir.

Marketing ágil

Também conhecida como Agile Marketing, essa estratégia se baseia nos conceitos de metodologias ágeis, nascidas no universo da tecnologia da informação.

Nesse sentido, o marketing ágil se volta para a estruturação descentralizada e multifuncional, com o objetivo conceituar, projetar, desenvolver e validar produtos, ações e campanhas de marketing. 

Sendo assim, a agilidade organizacional para lidar com o mercado em constante mudança torna-se a segunda disciplina crítica que as empresas devem dominar. 

Dessa forma, o agile marketing é a soma de valores e ações que torna as estratégias mais eficazes e facilmente adaptáveis às constantes mudanças que acontecem no mercado atualmente.  

Marketing preditivo

Como o próprio nome sugere, o marketing preditivo trabalha com a ideia de “prever” o comportamento do consumidor.

Nesse sentido, essa estratégia envolve o uso de big data para elaborar essas previsões com maior precisão e assertividade.

Sendo assim, utilizam-se dados, algoritmos e técnicas de machine learning para prever as ações dos consumidores durante toda a jornada de compra.

No caso da Amazon, por exemplo, a plataforma emite sugestões de compra personalizadas para os clientes. Elas se baseiam nas compras anteriores e têm o intuito de “prever” qual será a próxima compra que o consumidor fará.

Marketing contextual

Essa estratégia consiste em direcionar anúncios com base nos termos de pesquisa ou no conteúdo do histórico de navegação recente do cliente.

Nesse sentido, ao obter as informações corretas no momento certo da jornada do cliente, as chances de assertividade das campanhas tornam-se muito maiores.

Um clássico exemplo do marketing preditivo é o polêmico algoritmo do Instagram. Provavelmente você já passou pela “coincidência” de conversar sobre um assunto, seja por mensagens ou pessoalmente e pouco tempo depois encontrar algum anúncio relacionado a ele na plataforma.

Isso acontece porque o algoritmo define quais anúncios aparecerão para os usuários, analisando o perfil e o histórico de buscas e curtidas de cada um deles. Portanto, a partir disso, é possível “prever” o tipo de campanha que agradará mais o consumidor de acordo com o que ele quer ver.

Marketing aumentado

O marketing aumentado consiste no uso da tecnologia para aprimorar a produtividade dos profissionais de marketing voltados para o cliente, com tecnologias que imitam humanos, como chatbots e assistentes virtuais, por exemplo.

Sendo assim, o principal desafio dessa estratégia é: como fazer com que os robôs trabalhem para facilitar o trabalho humano. O principal objetivo é atribuir as tarefas de pouco valor aos robôs, para que os profissionais tenham mais tempo de focar em tarefas mais importantes, como oferecer um atendimento humanizado e personalizado, por exemplo.

Marketing baseado em dados

Também conhecido como Data-Driven Marketing, esse processo consiste em orientar profissionais de marketing sobre percepções e tendências para o futuro da área, baseando-se em dados. 

É possível obter esses dados através de diferentes canais como, por exemplo, redes sociais, base de leads ou por meio de pesquisas de mercado voltadas para o comportamento do consumidor.

Nesse sentido, a pesquisa de mercado é uma ótima ferramenta para auxiliar no Data Driven Marketing. Afinal de contas, ela é capaz de fornecer as informações que os dados coletados não conseguem captar, que é exatamente a opinião dos consumidores.

Na nossa Plataforma de Pesquisa, você consegue realizar as suas próprias pesquisas de mercado, utilizando um questionário próprio ou um de nossos modelos existentes.

Aproveite para acessar aqui os nossos modelos de questionário de pesquisas voltadas para o comportamento do consumidor.

Quer saber mais sobre as nossas soluções? Clique no banner abaixo e entre em contato com um de nossos consultores.

Também poderá gostar de:

AUTOR

Danielle Salgado

Publicitária, fotógrafa e a louca dos gatos. Apaixonada por Marketing, adora descobrir coisas novas e falar sobre elas. Tem o sonho de viajar pelo mundo.