Pesquisa Qualitativa: tudo que você precisa saber

Pesquisa Qualitativa: tudo que você precisa saber

Ao fazer uma pesquisa de mercado, nos deparamos com a pesquisa quantitativa e a qualitativa. Nesse sentido, uma das primeiras dúvidas que surgem é: “qual desses dois tipos de pesquisa devo escolher?” 

Esse tipo de dúvida é muito comum. Sendo assim, é muito importante entender bem os dois conceitos e a diferença entre eles.

Hoje eu vou te explicar tudo que você precisa saber sobre a pesquisa qualitativa, além da principal diferença entre esses dois tipos de pesquisa

Veja o que você vai encontrar neste post:

  • O que é pesquisa qualitativa?
  • Quais os tipos de pesquisa qualitativa?
  • Como fazer uma pesquisa qualitativa?
  • Quando fazer esse tipo de pesquisa?
  • Pesquisa quantitativa x qualitativa: qual a diferença?
  • Pesquisa quantitativa x qualitativa: qual dessas utilizar?

 

O que é pesquisa qualitativa?

O próprio nome já diz tudo: a pesquisa qualitativa está ligada à qualidade dos dados da sua pesquisa. No entanto, o que significa isso na prática?

Basicamente, esse tipo de pesquisa explora informações mais subjetivas de forma mais aprofundada. Ou seja, a pesquisa qualitativa leva em consideração as particularidades dos entrevistados em uma análise ampla e não-mensurável ou quantificável.

Nesse sentido, a pesquisa é exploratória, estimulando o entrevistado a opinar de forma livre. Além disso, essa opinião nem sempre se expressa por meio de números ou até mesmo em palavras. 

Isso acontece porque muito além de seguir um questionário, a pesquisa qualitativa segue um roteiro que permite que o entrevistado tenha maior liberdade e expresse mais a sua opinião.

Quais os tipos de pesquisa qualitativa?

Existem diversos tipos de pesquisa qualitativa, voltadas para áreas e conhecimentos diversos. Os principais são:

  • Etnografia;
  • Grupo focal;
  • Entrevista em profundidade.
  • Comunidade online

A etnografia está diretamente relacionada às Ciências Sociais. Ela se refere ao aprofundamento de diferentes culturas e costumes, partindo da observação. Em outras palavras, seu principal objetivo é entender como um indivíduo se comporta em grupo. Pode ser bastante usada na área de CX, UX e UI, para aprimorar a experiência, como também para definir uma cultura organizacional, por exemplo.

O grupo focal é uma metodologia que reúne um grupo de pessoas com o objetivo de discutir e coletar diferentes opiniões sobre um determinado produto ou serviço. Sendo assim, esse é um tipo de pesquisa qualitativa que acaba sendo muito utilizado na área de marketing, para fazer um teste de produto, por exemplo.

Em contrapartida, a entrevista em profundidade é um tipo de pesquisa qualitativa que, como o próprio nome já diz, tem como objetivo responder questionamentos mais profundos de uma empresa. Nesse sentido, as perguntas devem ser mais elaboradas, o que requer mais experiência dos entrevistadores.

Por fim, a comunidade online é um tipo de pesquisa qualitativa similar ao grupo focal. No entanto, os grupos são reunidos online para discutir determinado produto, serviço ou ideia. Nesse sentido, esse tipo de pesquisa pode ser uma alternativa mais viável financeiramente, já que não terá os custos das coletas em campo.

Como fazer uma pesquisa qualitativa?

O primeiro passo para fazer uma pesquisa qualitativa é definir qual o objetivo da sua pesquisa. Qual o seu intuito com esse tipo de pesquisa? Testar uma ideia de negócio? Aprimorar a identidade visual da sua marca ou empresa? Criar uma buyer persona? São muitas possibilidades.

Após ter o objetivo de pesquisa de pesquisa em mente, é hora de partir para o próximo passo, que consiste na definição do objeto de estudo para criar o roteiro. Nesse sentido, você delimitará os documentos que serão analisados, as pessoas a serem entrevistadas e o grupo que será observado.

Após isso, você escolherá qual dos tipos de pesquisa irá utilizar. Em seguida, fará a coleta de dados em campo. Nesse momento, reflexões e análises dos próprios pesquisadores no momento da prática também serão muito importantes e podem modificar o estudo. Mas não há problema nenhum nisso.

O momento após a coleta de dados é um dos mais importantes de toda a pesquisa: a análise dos dados. Ao contrário da pesquisa quantitativa, a análise começa no próprio processo, e não somente depois.

É fundamental que essa análise seja bem precisa, pois caso não seja feita de maneira correta, pode comprometer todo o estudo de caso. Por fim, é muito importante que todo esse processo da pesquisa seja documentado para auxiliar nos momentos de tomada de decisão.

Quando fazer esse tipo de pesquisa?

A pesquisa qualitativa pode ser feita em diferentes momentos. Quando você precisa de um contexto aprofundado das respostas para validar o teste de um produto, conceito ou campanha, por exemplo, é o momento de recorrer a esse tipo de pesquisa.

Além disso, você também pode fazer essa pesquisa para compreender de forma mais aprofundada o que leva uma pessoa escolher um produto em vez de outro.

Nesse sentido, além de entender de forma mais aprofundada comportamentos e tendências, ela também identifica possíveis hipóteses de um problema e revela as diferentes percepções dos consumidores.

Pesquisa quantitativa x qualitativa: qual a diferença?

Diferentemente da pesquisa qualitativa, a pesquisa quantitativa quantifica os dados necessários para responder um problema de pesquisa. Ou seja, os objetivos de pesquisa são concretizados com números.

Como expliquei neste post, esse tipo de pesquisa não precisa necessariamente de comprovar um problema de pesquisa com números e os questionários são mais aprofundados, além de ser menos estruturada. 

Em outras palavras, pesquisa quantitativa ajuda a enxergar o panorama de uma forma geral. Já a pesquisa qualitativa é composta por mais detalhes e tende a entregar uma perspectiva mais humana e aprofundada aos resultados da pesquisa.

Qual dessas pesquisas utilizar?

Nesse sentido, para definir qual desses dois tipos de pesquisa será ideal para o seu negócio, é preciso ter em mente o seu problema, objetivo e a forma como os dados deverão ser apresentados depois da coleta.

Logo, você deve pensar qual a sua necessidade com aquele projeto: validar com dados uma ideia ou hipótese, conhecer a opinião geral de um grupo de pessoas homogêneo, ou se aprofundar na opinião de um grupo variado de pessoas.

Além disso, é possível fazer pesquisas quantitativas e qualitativas ao mesmo tempo. Por exemplo, você pode fazer uma pesquisa quantitativa para validar uma hipótese antes de se aprofundar nela em uma pesquisa qualitativa.

Além disso, também pode fazer uma pesquisa quantitativa para recrutar pessoas que responderão às pesquisas qualitativas e por fim, também pode juntar as duas pesquisas para obter mais dados e enriquecer os resultados.

Também poderá gostar de:

AUTOR

Danielle Salgado

Publicitária, fotógrafa e a louca dos gatos. Apaixonada por Marketing, adora descobrir coisas novas e falar sobre elas. Tem o sonho de viajar pelo mundo.