5 dicas essenciais para definir a amostra de pesquisa quantitativa ideal

Pedro D'Angelo
5 dicas essenciais para definir a amostra de pesquisa quantitativa ideal

Amostra de pesquisa é um número representado pela parcela de pessoas que vão responder ao questionário. Para chegar nesse número, quem for fazer uma pesquisa de mercado precisa tomar uma série de cuidados que vão ajudar a definir o sucesso e a confiabilidade dos resultados.

Definir amostra de pesquisa pode parecer difícil, mas hoje eu vou te contar que não é.

Aprenda a definir uma amostra de pesquisa correta para seus estudos qualitativos com 5 dicas simples e fáceis de entender.

O que é amostra de pesquisa?

Amostra de pesquisa é um termo que representa a parcela da população entrevistada em uma pesquisa.  

A amostra é um recorte populacional que respeita critérios e proporções da população para representá-la corretamenteÉ importante sabermos o conceito de amostra de pesquisa pois, antes de mais nada, é praticamente impossível entrevistar toda a população. 

Imagine que você quer fazer uma pesquisa com o público-alvo de homens acima de 50 anos em todo o Brasil. Como você não deve poder entrevistar cada um dos homens brasileiros, você limita a amostra da pesquisa a uma certa quantidade de pessoas que atendem a esse critério.

Nesse exemplo, pelo processo de amostragem, você vai definir quantos homens entrevistar. Além disso, vai entender e definir a quais critérios esse grupo deve atender para que a amostra de pesquisa seja realmente representativa daquela população.

O que você precisa saber para definir a amostra é o que eu vou te contar agora.

Dicas para definir a amostra quantitativa corretamente

1. Defina bem o público da pesquisa

A etapa de definição do público-alvo de uma pesquisa é essencial para o sucesso de todo o projeto.

Antes mesmo de pensar em amostra de pesquisa, é preciso ter certeza de estar pensando nas pessoas certas para o objetivo da pesquisa.

Com quem você quer falar? Que características o seu público tem comum? Quais são os critérios que os respondentes precisam atender para dar opiniões relevantes no seu questionário?

Definir bem o público é o primeiro passo para acertar na amostra de pesquisa. É a partir daqui que os objetivos da pesquisa serão – ou não – atendidos.

2. Conheça bem a sua população

A população é um termo de pesquisa que significa o total de pessoas que representam o público-alvo do seu estudo. É esse o número inicial que você deve ter para definir corretamente a amostra.

Para definir a amostra a partir da população, você precisa definir quão exata a pesquisa deve ser. Se você precisa que os resultados da sua pesquisa tenham 100% de precisão, é necessário entrevistar todos os indivíduos da sua população. É o que acontece nas pesquisas de censo, por exemplo.

Então, para definir sua amostra, conheça bem a sua população em questão de números e de características que ela possui. Para chegar a uma parcela da população para entrevistar, tenha certeza de que os critérios desses escolhidos respeitem as devidas proporções da população da sua pesquisa.

3. Estabeleça a margem de erro com a qual vai trabalhar

A margem de erro é o índice que determina a estimativa máxima de erro dos resultados de uma pesquisa. De forma simplificada, quanto mais entrevistas, menor a margem de erro.

Não existe um número absoluto para responder a essa pergunta, mas você precisa se perguntar com qual margem está disposto a trabalhar. O mais indicado, é claro, é trabalhar com a menor margem de erro possível.

Dica: no site do Opinion Box nós disponibilizamos uma calculadora de margem de erro para você.

Trata-se de uma ferramenta gratuita para você pode calcular o tamanho da sua amostra de pesquisa e a margem de erro do seu projeto. Na calculadora você pode editar o tamanho da população, quantidade de entrevistas e a margem de erro desejada.

Recomendado para você:  Margem de erro: tudo o que você precisa saber sobre esse índice de pesquisa

 4. Defina quantas entrevistas fazer

Quantas entrevistas fazer é uma pergunta recorrente para quem vai fazer uma pesquisa de mercado.

Novamente, não existe uma resposta certa e definitiva. Com base no objetivo da pesquisa, no quanto ela precisa ser exata e na margem de erro com a qual estiver disposto a trabalhar, é possível chegar em um número mais próximo do ideal.

Se for fazer uma pesquisa com os próprios contatos, por email ou link compartilhável, é ótimo ter a maior quantidade de entrevistas possível. Porém, é preciso ter cuidado e controlar a amostra mais de perto. Lembre-se o tempo todo que a amostra precisa ser representativa. Se tiver um público que engloba homens e mulheres brasileiros, de idades entre 18 e 50 anos, por exemplo, não adianta coletar 80% das entrevistas com mulheres, já que esse número mostraria um grande desequilíbrio em relação à população.

Recomendado para você:  Amostra: como definir quantas entrevistas fazer em uma pesquisa de mercado

5. Quanto vai custar a sua pesquisa

As pesquisas de mercado estão cada vez mais acessíveis para todos os públicos. Hoje, com as ferramentas digitais, qualquer empresa pode fazer uma pesquisa mais facilmente e gastando pouco. Mas quem chega até esse estágio no momento de definir a amostra de pesquisa, deve considerar os pontos acima e cruzá-los com o quanto está disposto a gastar.

É possível fazer pesquisas até mesmo gratuitamente, com seus próprios contatos, mas é grande a chance de que eles não representem opiniões neutras ou sejam uma amostra representativa da população alvo da sua pesquisa. Nesses casos, é melhor recorrer a um Painel de Consumidores.

Uma pesquisa feita com um Painel de Consumidores oferece informações imparciais de respondentes contratados sob demanda. Assim, é possível pagar por uma amostra de pesquisa que garantidamente representa sua população.

Ao falar em contratação, é importante deixar claro que uma pesquisa via Painel não precisa ser necessariamente cara. No Painel de Consumidores do Opinion Box, por exemplo, é possível contratar pesquisas que custam a partir de R$ 4 por entrevista, com uma amostra mínima de 50 entrevistas. Quer saber mais? Conheça aqui o Painel de Consumidores e veja como os mais de 150 mil cadastrados podem oferecer insights decisivos para suas estratégias.

Também poderá gostar de:

5 dicas para fazer uma pesquisa de mercado online de sucesso Se você vai fazer uma pesquisa de mercado online pela primeira vez, antes de mais nada, parabéns! Este é o primeiro pass...
Dúvidas de pesquisa: “Posso fazer uma pesquisa com meus contatos e com... Todos os dias chegam várias dúvidas de pesquisa dos usuários do Opinion Box. No nosso Fale Conosco, pela janela de chat ...
AUTOR
Pedro D'Angelo

Pedro D'Angelo

É jornalista, mas decidiu aventurar-se com Marketing. Aqui no Opinion Box, cuida de Projetos e Relacionamento com o Cliente. Hiperativo e curioso por natureza, fala sobre qualquer assunto. Por isso, achou uma boa ideia sentar para escrever sobre eles.

Daniela Schermann
Receba nossas novidades por e-mail