Cultura de dados: como a informação pode transformar resultados nos negócios

Cultura de dados: como a informação pode transformar resultados nos negócios

A revolução dos dados veio para ficar. Ela está transformando os negócios, as indústrias e o trabalho de forma profunda e irreversível. Ainda assim, como qualquer mudança de paradigma, a cultura de dados não acontece de forma amena e linear em todas as suas esferas. Além disso, adotar uma cultura de dados em um negócio é uma medida de longo prazo.

Nesse sentido, segmentos que estão em um estágio mais avançado dessa transformação já fazem feitos incríveis e obter resultados espetaculares. Outros, menos preparados e propensos à mudanças, vivenciam um processo doloroso e moroso, que mais parece uma batalha interminável, principalmente nos momentos de tomada de decisão..

Da mesma forma, dentro de um mesmo segmento, existem empresas que estão se adaptando mais facilmente e, dentro de uma mesma empresa, há gestores e profissionais que não só se encontram mais adaptados, como conduzem e lideram o processo de implantação de uma cultura de dados ideal.

Mas afinal, o que é esta tal cultura de dados, qual sua importância e por que ela implica em uma revolução?

O que é cultura de dados?

A cultura de dados são comportamentos das pessoas que priorizam e incentivam o uso de dados para aprimorar a tomada de decisões. A partir disso, esses dados passam a fazer parte da estrutura e das tomadas de decisão de uma empresa. 

Uma empresa com uma cultura orientada por dados é aquela que toma decisões de forma inteligente, baseada em dados e não em achismos.

Para ter uma gestão eficiente, é preciso acompanhar os indicadores mais importantes da sua empresa. Mas não basta apenas coletar dados e acompanhar relatórios de indicadores.

A cultura de dados é algo que deve estar enraizado na cultura organizacional das empresas. Ou seja, não importa o nível hierárquico ou o departamento, todos os colaboradores precisam dos dados para se orientarem.

Isso significa que a cultura de dados não pode estar atrelada apenas aos líderes do time. Analistas também precisam acompanhar e entender os dados referentes aos seus trabalhos, e utilizar essas informações no dia a dia de suas tarefas.

Os dados, ainda, são um ativo da empresa. Em breve, o valor de mercado das organizações vai variar de acordo com seu portfólio de dados e informações. Esta é uma das previsões da consultoria Gartner para os próximos anos.

Assim, empresas que têm uma forte cultura de dados estão constantemente buscando novas formas de coletar, armazenar e analisar dados, preocupando-se sempre com a credibilidade das informações coletadas e com a preservação da privacidade dos dados da empresa, dos clientes e dos colaboradores.

Cultura de dados: qual a importância?

Quando uma empresa é data-driven, as tomadas de decisões tornam-se mais inteligentes, assertivas e concretas.

Ao tomar decisões inteligentes, o nível de competitividade de uma empresa aumenta, consequentemente também causando um aumento na receita.

Além disso, basear as decisões na cultura de dados faz com que os gestores tenham mais ferramentas para identificar erros na empresa e fazer otimizações nesses gargalos identificados.

Nesse sentido, otimização dos processos é outra consequência positiva da cultura de dados, afinal de contas, o desenvolvimento é mais eficaz e não há necessidade de grandes investimentos.

Sendo assim, adotar uma cultura de dados em uma empresa faz com que ela se torne mais competitiva e eficaz.

Cultura de dados: o que são métricas?

As métricas são elementos fundamentais em uma empresa que adota a cultura de dados. Afinal de contas, elas são os números obtidos ou medidos em relação ao seu negócio.

Elas podem ser tanto sobre a contagem, por exemplo, do número de visitantes de um site, quanto a um percentual, como a taxa de conversão desses mesmos visitantes em leads, que são clientes em potencial.

O que são KPIs?

Também conhecidos como Key Performance Indicator, os KPIs são indicadores-chave, que quantificam a performance de acordo com os objetivos da empresa. É importante que haja um acompanhamento de forma mais constante e consistente.

Como os KPIs são as metas da empresa em números, é importante esse acompanhamento constante, pois caso algo não ande como esperado, é o momento de fazer os ajustes necessários para reverter a situação e continuar acompanhando os resultados pelos números.

Como implementar a cultura de dados?

Para obter sucesso na implementação da cultura de dados, é importante levar alguns passos em consideração.

Confira a seguir as principais dicas que qualquer um pode seguir para começar a usufruir das inúmeras vantagens que a cultura de dados pode trazer para a sua empresa.

Comece de forma modesta

Comece medindo poucos indicadores e vá ampliando de acordo com a necessidade. Estabeleça as principais métricas que você medirá no seu negócio e comece por elas.

Mensure as métricas a partir de um objetivo. Além disso, é importante definir as fontes de dados que alimentarão essas métricas. Elas podem partir de fontes internas, como relatórios, ferramentas de gestão e dados de vendas, ou de fontes externas. Ferramentas de análise de métricas, como o Google Analytics, por exemplo, são ótimas fontes externas para definir as métricas.

Não precisam ser muitas métricas, nem precisam ser muito complexas. Faça um cadastro organizado do seu mailing desde o cliente que faturar a primeira nota fiscal e acompanhe sistematicamente o crescimento dessa base de clientes.

Planeje o que será medido e acompanhado

Está planejando uma nova ação, um novo produto, um desenvolvimento ou uma expansão?

Ao criar o planejamento, elabore as etapas do seu plano de ação e, junto com ele, estabeleça quais métricas você medirá para avaliar o sucesso da ação. Se for o caso, estabeleça também uma meta.

Sendo assim, se o time de marketing fizer um novo ebook, por exemplo, serão medidas as taxas de conversão da Landing Page. Se for enviado um email marketing, o time acompanhará a taxa de abertura e taxa de clique.

Estabeleça uma rotina

A cultura de dados depende de uma rotina. Não adianta olhar um número hoje, depois de amanhã, semana que vem e mês que vem.

Usando o marketing do Opinion Box mais uma vez como exemplo, a Head e os analistas possuem métricas que acompanham diariamente, métricas semanais e métricas mensais. O mesmo acontece em todas as áreas da empresa.

Entenda quais são os indicadores que possuem maior variação e que podem gerar mais impacto no seu negócio. Esses precisam ser monitorados de perto, diariamente ou semanalmente.

Aqueles que estão menos sujeitos a mudanças ou menos relevantes, podem ser acompanhados com uma periodicidade menor.

Como criar a cultura de dados agora mesmo

Estabelecer a cultura de dados como parte central do que uma empresa é não é algo que acontece de uma hora para outra. Ainda que adotar por completo a cultura de dados seja uma medida de longo prazo, por que não começá-la hoje mesmo?

Para ajudar nessa missão, nós preparamos um ebook completo com tudo o que você precisa saber sobre cultura de dados.

Baixe gratuitamente clicando no banner abaixo e descubra a verdadeira revolução que os dados podem proporcionar ao seu negócio!

Também poderá gostar de:

AUTOR

Pedro D'Angelo

É jornalista, mas decidiu aventurar-se com Marketing. Hiperativo e curioso por natureza, fala sobre qualquer assunto. Por isso, achou uma boa ideia sentar para escrever sobre eles.