O que é métrica, indicador e como medir o sucesso das suas estratégias

O que é métrica, indicador e como medir o sucesso das suas estratégias

Quem está à frente de um negócio, de uma determinada área ou mesmo pensando em empreender, já sabe que medir o sucesso das estratégias é quase tão importante quanto executá-las corretamente.

Afinal de contas, o que adianta realizar um longo processo de planejamento e execução de um projeto se não houverem números que comprovem a efetividade dos resultados?

Nesse sentido, se você já entende ou ainda está descobrindo a importância de analisar dados, continue lendo para aprender o que é métrica, sua relação com os indicadores e os principais indicadores que você deve acompanhar em seu negócio.

O que é métrica em marketing digital?

Antes de medir de fato o seu sucesso, vamos responder o que é métrica. Entender o que o termo significa é o primeiro passo para definir métricas corretamente e, claro, acompanhá-las.

Nesse sentido, a métrica é uma medida quantificável usada para avaliar o status de um processo, ação ou estratégia específica. Ou seja, é um número que representa a medida que você vai acompanhar para entender o que dá certo (ou não) no seu trabalho.

As métricas representam os diferentes métodos que empregamos para acompanhar mudanças ao longo do tempo em vários aspectos e seguindo vários critérios. O termo métrica é frequentemente usado para descrever o método usado para medir algo, os valores resultantes obtidos com a medição.

E por que as métricas são importantes?

As métricas são importantes porque são compostas por dados reais e mensuráveis que você precisa acompanhar. Como uma medida de desempenho nos negócios, as métricas te ajudam a pensar mais estrategicamente e a tomar decisões melhores.

Sendo assim, cada métrica depende do que a empresa pretende medir. 

Por exemplo, uma métrica pode monitorar o tráfego do site em comparação com uma meta de tráfego que sua área de marketing tem. Assim, exemplos de métricas são o número de acessos, a quantidade de usuários únicos e o tempo de permanência nas páginas.

Métrica e indicador: qual a diferença?

Agora que falamos o que é métrica, resta uma dúvida que sempre surge quando entramos nesse assunto. Métricas e indicadores estão sempre relacionados nos artigos que falam sobre o desempenho dos negócios. Mas qual a relação entre métrica e indicador? Métrica e indicador: qual a diferença?

A resposta é simples: também conhecido como KPI (Indicadores Chaves de Performance), o indicador é um fator ou variável qualitativa ou quantitativa que fornece um meio simples e confiável para medir desempenho. Por meio de um indicador, é possível observar resultados, mudanças nos números, comparações e outras análises em função de uma métrica.

Indicadores sempre têm contexto. Eles são uma interpretação dos números que surgem das suas métricas. Seguindo o exemplo de métricas que usamos acima, seus indicadores de desempenho podem ser, por exemplo:

  • 1 milhão de acessos no blog da sua empresa
  • 650 mil visitantes únicos nas suas páginas
  • Tempo médio de 3:30 minutos nas páginas do seu blog

Outro exemplo que pode facilitar essa diferenciação é que a métrica é a quantidade de pessoas que baixaram um ebook no seu site e o indicador é a taxa de conversão dos leads na landing page do ebook.

Como definir métricas para uma empresa?

A definição de métricas para medir o sucesso precisa estar totalmente atrelada aos seus objetivos. Oficialmente, não existem métricas melhores ou piores. Existem as que mais se adequam a sua necessidade e aquelas que não farão diferença nas suas análises.

Depois de elaborar o planejamento estratégico, passe pelas metas que sua gestão estabeleceu. O que você quer alcançar ao longo do tempo? As métricas e indicadores serão definidas a partir daí.

Nesse sentido, as métricas podem ser divididas em três cenários diferentes:

  • Atração: avalia o comportamento da audiência, como visitas, visitantes, sessões, comportamento dos usuários, entre outras métricas relacionadas. 
  • Conversão: as métricas relacionadas à conversão podem ser, por exemplo, a taxa de cliques em um e-mail marketing, a taxa de conversão dos leads em landing pages, o índice de rejeição, entre outros.
  • Receita: como o próprio nome já diz, essa métrica está relacionada a valores financeiros, como o custo de aquisição por cliente, retorno sobre investimento e o ticket médio, por exemplo.

Recomendado para você:  O que é planejamento estratégico e como elaborar o seu

Quais são as métricas mais utilizadas nas empresas?

Existe um grande número de métricas que podem ser utilizadas no marketing. Como já dito anteriormente, tudo vai depender do seu objetivo final.

Pensando nisso, separei aqui as principais métricas que são utilizadas no dia-a-dia corporativo. Confira!

Valor do Tempo de Vida (LTV – Lifetime Value)

Essa métrica é fundamental para manter a saúde de uma empresa. Ela basicamente estipula qual é o lucro líquido da vida de um cliente dentro dessa empresa, ou seja quanto ele vai gastar com o seu negócio durante todo o período que ele irá comprar de você.

Nesse sentido, para calcular o LTV de uma empresa, basta fazer o seguinte cálculo:

LTV = (ticket médio × média de compras por cliente a cada ano) × média de tempo de relacionamento

Retorno Sobre o Investimento (ROI)

O ROI é uma das métricas mais importantes no mundo do empreendedorismo e é fundamental para qualquer tipo de negócio. Ela representa a relação entre o retorno e o capital investido em um projeto de determinada empresa. 

Sendo assim, para definir o Retorno Sobre o Investimento de uma empresa, é só fazer o cálculo:

ROI = [(ganho obtido – valor do investimento inicial) / valor do investimento inicial] x 100

Tráfego orgânico

Métrica fundamental para o funil do marketing, o tráfego orgânico são as visitas que você conquista no seu site, blog, redes sociais ou outras páginas de forma orgânica, ou seja, sem a necessidade de anúncios pagos.

Não existe uma fórmula para medir o tráfego orgânico. No entanto, você pode acompanhar os números pelo Google Analytics e pelo Google Search Console, por exemplo.

Custo de Aquisição de Clientes (CAC)

Essa é uma métrica importante para analisar a saúde financeira de um negócio. Ela basicamente aponta o quanto uma empresa está investindo para conquistar um novo cliente.

Para calcular o CAC de uma empresa, basta realizar a simples conta:

Custo total de marketing e vendas / Total de novos clientes = CAC.

Fontes de dados para suas métricas

Agora que você sabe o que é métrica, você precisa saber de onde elas vão sair. Ou seja, as fontes de dados que vão alimentar sua estratégia.

Primeiramente, olhe para os seus dados internos. Relatórios, ferramentas de gestão, dados de vendas são fontes de dados importantes. Além disso, aposte em plataformas como o Google Analytics. Por lá, você vai não apenas medir o tráfego do seu site, mas pode descobrir, por exemplo, de quais regiões do Brasil eles mais acessam e se usam mais dispositivos móveis ou computadores, dentre diversas outras informações que vão te ajudar a entender o comportamento do seu consumidor.

Além disso, pesquisa de mercado e fontes de dados secundários também são importantes fontes de dados para qualquer empresa.

Afinal de contas, a pesquisa é uma forma de levantar dados sob demanda e de acordo com seus objetivos de negócio. Desde a pesquisa mais simples é possível levantar dados importantes para encontrar as métricas e indicadores certos para acompanhar.

Você pode fazer a sua pesquisa de mercado online a qualquer momento utilizando a Plataforma de Pesquisa do Opinion Box. Além disso, também temos uma Plataforma de Customer Experience em que você pode acompanhar as métricas das principais pesquisas de satisfação do cliente em tempo real. Quer saber mais sobre as nossas soluções? Fale com um de nossos especialistas!

Também poderá gostar de:

AUTOR

Pedro D'Angelo

É jornalista, mas decidiu aventurar-se com Marketing. Hiperativo e curioso por natureza, fala sobre qualquer assunto. Por isso, achou uma boa ideia sentar para escrever sobre eles.