Pesquisa sobre o Twitter no Brasil: entenda o comportamento dos usuários

Pesquisa sobre o Twitter no Brasil: entenda o comportamento dos usuários

“O que está acontecendo?”. É a partir dessa frase que os milhões de usuários do Twitter no Brasil compartilham diversos tipos de informações do cotidiano em apenas 240 caracteres.

Desde quando criada, em 2006, a plataforma já passou por diversas mudanças até os dias atuais. E elas não param por aí! Já existem vários projetos de mudanças e ferramentas adicionais do Twitter prontos para serem colocados em prática.

Pensando na dimensão e na importância de uma das redes sociais mais populares do mundo, o Opinion Box fez uma pesquisa para entender melhor o comportamento dos usuários do Twitter no Brasil. Confira!

Twitter no Brasil: frequência de uso dos usuários

Devido ao fato de que os usuários podem se expressar em até 240 caracteres, o Twitter ficou conhecido como uma rede social de microblog.

De acordo com um levantamento feito em 2019, os brasileiros estavam em segundo lugar no ranking de contas ativas do Twitter, e são popularmente chamados de “tuiteiros”.

A pesquisa do Opinion Box revelou dados curiosos sobre o comportamento dos usuários brasileiros: apesar de 61% dos usuários entrarem no Twitter pelo menos uma vez ao dia, apenas 24% postam algum tweet pelo menos uma vez por dia.

Entre os usuários da plataforma, 11% disseram que é a rede social mais utilizada por eles, ficando atrás do Instagram, com 41% de preferência, Facebook, com 24% e YouTube, com 17% de preferência.

Além disso, a maioria dos usuários já estão na plataforma há algum tempo: 57% dos entrevistados já utilizam possuem conta no Twitter há pelo menos 3 anos, sendo que desses, 36% já usam a rede social há mais de 5 anos.

Impactos da pandemia na frequência de acesso

Com o surgimento da pandemia do novo coronavírus, a relação entre a maior parte dos brasileiros e a vida online foi afetada.

Para entender sobre o impacto da pandemia em relação à frequência dos usuários do Twitter no Brasil, perguntamos sobre o uso da rede social nos últimos 12 meses.

44% dos usuários estão utilizando mais a rede social e somente 15% diminuíram a frequência de uso do Twitter no último ano. Sendo assim, podemos perceber que o isolamento social fez com que os usuários acessassem mais a plataforma.

Ao serem questionados em relação à frequência de uso nos próximos 12 meses, a tendência é de estabilidade e leve crescimento: 61% afirmaram que será a frequência será a mesma, 28% usarão com mais frequência e somente 11% afirmaram que a frequência será menor que atualmente.

Hábitos de uso e consumo de conteúdo

Para compreendermos de maneira mais aprofundada o perfil dos usuários, perguntamos o que eles costumam fazer no Twitter.

Como o Twitter é uma rede social em que as pessoas compartilham informações instantaneamente, as notícias circulam rapidamente por lá. Sendo assim, 66% costumam utilizar a plataforma para acompanhá-las.

Além disso, 49% costumam comentar e interagir em publicações, 48% acompanham e curtem tweets de amigos e 47% leem conteúdos com temas de humor e descontração.

Da mesma forma, entre os perfis seguidos pelos usuários, a maioria fala sobre notícias, 58%, metade dos perfis falam sobre música e 49%, sobre humor.

Twitter no Brasil: relação dos usuários com marcas e influenciadores

As marcas estão cada vez mais presentes nas redes sociais. No Instagram, por exemplo, 82% seguem alguma marca ou empresa na plataforma. 

E no Twitter não poderia ser diferente: 74% seguem marcas ou empresas. Além disso, 68% também seguem influenciadores na rede social.

A força das marcas não para de crescer pelo Twitter. 38% já compraram algum produto ou contrataram algum serviço que conheceram por meio da rede social. Além disso, 44% já compraram um produto ou contrataram um serviço indicado por meio da rede social.

As revisões negativas de produtos e serviços feitas pelos usuários no Twitter também têm um grande impacto no momento de decisão de compra do consumidor: 41% já desistiram de fazer alguma compra por verem alguma reclamação sobre o produto ou serviço no Twitter.

Do mesmo modo, mais da metade dos usuários (51%) já solicitaram contato com empresas para tirar dúvidas ou fazer reclamações. Essas solicitações costumam ser atendidas pelas empresas.

Ainda assim, os números ainda podem melhorar: 57% afirmaram que são atendidos sempre ou na maioria das vezes, porém, em contrapartida, 43% afirmaram que são atendidos poucas vezes ou nunca.

Além disso, 46% dos entrevistados concordam que o Twitter é uma ótima rede para resolver problemas com empresas mais rapidamente.

Anúncios no Twitter

Você já viu algum anúncio no Twitter que achou a sua cara? 43% dos entrevistados afirmaram que os anúncios que aparecem na plataforma têm a ver com eles. Ainda assim, 40% afirmaram o contrário.

Diferentemente do YouTube, em que a grande maioria dos entrevistados se irrita com os anúncios, no Twitter a situação muda. Enquanto 25% se irritam com os anúncios, 35% se interessam por eles.

Apesar de somente 9% dos usuários terem o costume de clicar nos anúncios do Twitter frequentemente ou, 41% já compraram algum produto que encontraram por meio de um anúncio na rede social.

Twitter no Brasil: sobre a pesquisa

Para entender o comportamento dos usuários do Twitter no Brasil, mais de 800 usuários da plataforma responderam à pesquisa, em todas as regiões do país. A margem de erro é de 3,4pp.

Esses usuários fazem parte do Painel de Consumidores da Plataforma de Pesquisa do Opinion Box, que conta com mais de 150 mil consumidores aptos para responder a qualquer tipo de pesquisa.

Você também pode fazer a sua pesquisa para entender melhor o comportamento do seu consumidor. Quer saber mais? Clique no banner a baixo e entre em contato com um de nossos especialistas.

Também poderá gostar de:

AUTOR

Danielle Salgado

Publicitária, fotógrafa e a louca dos gatos. Apaixonada por Marketing, adora descobrir coisas novas e falar sobre elas. Tem o sonho de viajar pelo mundo.