Pesquisa de mercado para startups: quais fazer e como fazê-las

Pedro D'Angelo
Pesquisa de mercado para startups: quais fazer e como fazê las

Se você acha que pesquisa de mercado para startups é uma ideia absurda, porque pesquisas são caras, complicadas e demoradas, leia o post até o final antes de tirar qualquer conclusão.

Este post tem como objetivo ajudar quem pretende entrar no mundo das startups ou quem já tem uma startup operando.

A pesquisa de mercado pode ajudar muito quem tem uma ideia, quer empreender e criar um negócio escalável, digital ou não. Nós vamos mostrar como a pesquisa de mercado pode ajudar você a amadurecer sua ideia, conhecer seu público-alvo e entender o seu mercado.

Por que fazer pesquisa de mercado para startups

Pense comigo: se você está na dúvida de qual carro comprar, qual vestido usar, qual filme assistir ou qual prato pedir em um restaurante, o que você faz? Pede a opinião do seu amigo, da namorada ou do garçom, certo?

Seja nas grandes ou pequenas decisões do dia a dia, normalmente precisamos da opinião dos outros para validar a nossa escolha ou nos ajudar a encontrar o caminho correto. No dia a dia de empresas e startups, não é diferente.

Em uma startup, as mudanças acontecem rapidamente. A todo instante precisamos tomar decisões que podem resultar no sucesso ou fracasso do negócio. E só há uma forma de saber como fazer a melhor escolha: informação.

É a mesma coisa com pesquisas de mercado. Por meio de informações e opiniões, é possível conhecer o seu mercado, seus concorrentes e clientes e saber o que eles pensam sobre o seu produto ou serviço.

A partir daí, fica muito mais fácil saber se você está fazendo as escolhas certas e quais são os próximos passos. Só assim para entender por que alguma estratégia não está dando certo e encontrar uma solução para corrigir o rumo a tempo de evitar grandes perdas financeiras.

Vantagens de fazer pesquisa de mercado para startups

São muitas as vantagens de fazer pesquisa de mercado para startups que ainda estão no papel ou ainda estão nos seus primeiros anos de operação. Mas vamos listar aqui aquelas que consideramos as principais:

Conhecer seu público-alvo

Quando estamos criando uma startup, muitas vezes não sabemos ainda quem é o nosso público-alvo ou as nossas personas. Muitas startups estão lançando produtos inovadores, que ainda não existem produtos similares no mercado, o que torna mais difícil ainda identificar quem são os possíveis consumidores.

Com uma pesquisa de mercado, você pode descobrir quem são as pessoas que comprariam aquele produto. Isso vai tornar muito mais fácil definir todas as suas estratégias de marketing e vendas, definir o seu road map do produto e até mesmo construir o seu pitch para futuros investidores.

Testar o conceito da startup

Se você está ingressando no mundo de startups, já sabe como esse mercado é competitivo. Já sabe também que muitas startups, infelizmente, não dão certo e acabam fechando as portas muito cedo. São diversos motivos que podem levar as empresas ao fracasso e, um dos mais comuns, é que a ideia do produto ou da empresa simplesmente não funciona. Ou ela não resolve uma dor, ou ela não possui um mercado consumidor, ou ela já possui um produto similar muito bom no mercado ou ela é apenas uma ideia terrível.

Como saber se a sua ideia é boa, viável, vendável e inédita? Ouvindo a opinião de quem mais interessa: os consumidores. Faça uma pesquisa de mercado para testar o conceito do produto, do serviço ou da ideia que você está desenvolvendo antes mesmo de começar a investir tempo e dinheiro. Você pode descobrir coisas muito importantes que vão impedir seu fracasso ou, melhor ainda, vão dar insights importantes para conduzi-lo diretamente ao sucesso.

Conhecer o mercado e a concorrência

Informação é um dos grandes diferenciais competitivos. Por isso, você precisa ter informações sobre o mercado que está se inserindo e sobre os seus concorrentes. Muitas vezes, os sócio-fundadores de uma startup estão ingressando em um novo mercado, e não conhecem suas particularidades. A pesquisa de mercado pode ajudar você a entender como os consumidores costumam consumir os produtos ou serviços similares, quais as marcas mais conhecidas, quais as principais dores que hoje o mercado não resolve e muitas outras informações que podem mostrar o principal caminho para onde a sua startup deve seguir.

Como fazer pesquisa de mercado para startups: 4 passos simples

Pesquisa de mercado para startups: quais fazer e como fazê las

Você deve estar se perguntando: mas como eu vou fazer isso em uma empresa sem equipe, sem recursos, com tantas decisões e coisas a fazer? Calma! As ferramentas digitais tornaram a pesquisa de mercado mais rápida, simples e barata. Hoje, é possível criar uma pesquisa de mercado sozinho e em poucos dias, sem sair da frente do computador.

Veja quatro passos para criar uma pesquisa de mercado:

1. Definição do problema

O problema de pesquisa é aquilo que você procura saber. Para elaborar uma pesquisa, você deve partir de uma necessidade real de informação, como por exemplo: “Qual o melhor nome para o meu produto?” ou “Quanto as pessoas estão dispostas a pagar por ele?”.

Caso você ainda não tenha definido qual é o seu problema de pesquisa, pense quais são os desafios do seu negócio e quais dados poderiam ajudá-lo a definir os caminhos para tomar decisões mais acertadas.

Um erro comum é tentar resolver muitos problemas de pesquisa de uma vez. Concentre-se para tentar resolver um de cada vez. Assim você consegue questionários mais objetivos e enxutos e respostas mais assertivas. Tenha sempre em mente que quanto mais específico for seu objetivo, mais valiosos serão seus insights.

2. Criação do questionário

O questionário será respondido pelas pessoas. Isso significa que deve trazer, de forma clara e objetiva, todas as questões que vão te ajudar a encontrar respostas para resolver o seu problema de pesquisa.

Fazer as perguntas certas é um dos principais pontos para garantir o sucesso. Por isso, invista bastante tempo nessa etapa e teste o seu questionário antes de enviá-lo a quem vai responder.

Existem diferentes ferramentas gratuitas e pagas online para criação de questionário. Teste algumas e escolha aquela que melhor atende suas necessidades.

Para te ajudar nessa tarefa, confira o infográfico que fizemos para te ensinar a criar um questionário infalível .

3. Definição do público da sua pesquisa

Agora é a hora de definir quem vai responder sua pesquisa. Você pode fazê-la com os seus clientes por e-mail, criar um link com o questionário e publicar no seu site e redes sociais ou utilizar um painel de respondentes.

Ao contratar um painel, seu questionário será destinado a pessoas anônimas, de acordo com o perfil que você escolher. Se você possui uma loja de produtos femininos, por exemplo, sua pesquisa pode ser realizada apenas com mulheres.

4. Análise dos resultados

Ao analisar os dados de sua pesquisa, observe bem os resultados gerais. Notar se há alguma diferença significativa por idade, classe social, região ou sexo pode gerar insights. É assim que você passa a conhecer melhor o seu público.

Algumas ferramentas de pesquisa já oferecem gráficos de fácil visualização. Você também pode gerar os seus próprios gráficos no formato de planilha do Excel, para facilitar a análise.

Principais tipos de pesquisa de mercado para startups

Pesquisa de mercado para startups: quais fazer e como fazê las

Ao começar um novo negócio, existem inúmeras possibilidades de pesquisa que vão te ajudar a tomar as decisões certas.

Muitas vezes, você tem um envolvimento grande com a marca ou produto e não possui o distanciamento necessário para se colocar no lugar do seu público e entender como ele agiria.

Por exemplo, ao criar uma campanha ou promoção, uma frase ou slogan pode estar claro para você, mas seus clientes simplesmente não captam aquela ideia. Eles não possuem o mesmo envolvimento ou conhecimento da marca que você. Na dúvida, sempre realize uma pesquisa e avalie a opinião do seu público-alvo.

Veja alguns casos em que a pesquisa de mercado é fundamental nos primeiros passos de uma startup e que você pode criar sozinho através de plataformas online:

1. Teste de conceito

O ideal é fazer essa pesquisa antes de lançar seu produto ou serviço no mercado. Com ela, você consegue saber se a ideia da sua startup é mesmo boa. Mas atenção: não vale usar o seu mailing pessoal ou colocar um link no seu Facebook. Seus amigos mais próximos provavelmente já ouviram falar da ideia da sua startup e também estão envolvidos com o seu negócio, torcendo para que dê certo. Por isso, suas respostas não vão ser imparciais como você precisa que seja.

Se quiser ter resultados realmente significativos, faça uma pesquisa com pessoas anônimas. Explique em linhas gerais o seu produto ou serviço e pergunte:

  • Como as pessoas avaliam aquela ideia;
  • Se elas acham útil;
  • Qual adjetivo elas utilizariam para classificar aquele produto;
  • Se elas comprariam;
  • E especialmente: quanto elas estariam dispostas a pagar por aquilo.

2. Público-alvo

Como nós já dissemos acima, muitas startups têm dificuldade de em identificar quem é o cliente ideal do seu produto. Se você ainda não sabe quem são suas Buyer Personas, uma pesquisa de mercado pode te ajudar. Neste caso, realize-a com um público mais amplo, ou seja, todas as regiões, todas as faixas etárias, todas as classes sociais e ambos os sexos, testando a aceitação do seu produto, e veja qual perfil aprova melhor a ideia.

Considere, nesse caso, realizar sua pesquisa com um painel de respondentes. Pagar por entrevistas com consumidores anônimos é a forma de coleta de dados mais eficaz para ter resultados assertivos e confiáveis para chegar ao seu público-alvo ideal.

Recomendado para você:  O que é Buyer Persona? Conceito e modelo de questionário de pesquisa

3. Análise da concorrência

É importante descobrir o que o seu público-alvo pensa sobre seus concorrentes. Pesquise a opinião dos consumidores sobre cada um deles para poder elaborar suas próprias estratégias e sobressair-se no mercado. Descubra quais são os pontos fortes e fracos de cada uma das marcas já existentes e encontre oportunidades para explorar.

A pesquisa de mercado para startups que querem conhecer a sua concorrência é um grande diferencial e pode ser a chave para o sucesso.

4. Hábitos de consumo

Pesquisa de mercado para startups: quais fazer e como fazê las

Após identificar o seu cliente ideal, faça uma pesquisa para descobrir todos os seus hábitos de consumo.

Uma pesquisa de hábitos de consumo procura entender como os consumidores agem, os fatores que influenciam suas decisões de compra, o que, quando e onde eles costumam comprar seus produtos, e muito mais. Ainda é possível identificar, de forma clara, questões específicas como por exemplo: as formas de pagamento preferidas dos consumidores; as mídias populares entre seu público; o que o consumidor pesquisa antes de fazer uma compra; quanto eles costumam investir em determinados produtos; e com que frequência e prioridade realizam suas compras.

Na hora de pensar na sua pesquisa de hábitos de consumo, considere algumas perguntas sobre seu consumidor, como:

  • Ele costuma comprar pela internet?
  • Tem hábitos de usar aplicativos?
  • Quais redes sociais mais utiliza?
  • Lê jornal?
  • Quais meios de pagamento prefere?
Recomendado para você:  [Questionário] 21 perguntas para sua pesquisa de hábitos de consumo

5. Teste de preço

Frequentemente, as pessoas acham a ideia legal, mas o valor que estão dispostas a pagar não banca nem os custos de desenvolvimento.

Neste caso, o negócio se torna inviável. Para fazer um teste de preço, comece perguntando se as pessoas pagariam um valor mais alto por aquele produto. Depois, diminua-o a cada nova questão. Ao analisar os resultados, você encontra qual preço as pessoas começam a achar justo para aquele item.

Mais adiante no caminho da sua startup, você pode – e deveria – dar o próximo passo e ir além de pesquisar o preço. Pesquise também como as pessoas preferem pagar pelo seu produto ou serviço. Saber os meios de pagamento preferidos e mais utilizados pelo seu consumidor vai facilitar todo o seu processo de venda, acredite.

Recomendado para você:  Questionário de pesquisa: quais meios de pagamento seu cliente prefere?

6. Teste de nome

Esta é uma pesquisa valiosa: teste o nome da sua marca antes de lançá-la oficialmente. Em diversos casos, o envolvimento do criador com a marca é tanto, que o nome significa alguma coisa só para ele. Para o público, pode não remeter a nada.

Pior ainda, o nome pode trazer algum trocadilho escondido ou ser de difícil pronúncia. Com a pesquisa fica mais fácil olhar também para a concorrência: o nome pode ser muito semelhante ao de uma startup concorrente. Nesse caso, só uma pesquisa pode revelar esse tipo de problema e evitar algo que perduraria durante toda a história daquela marca.

Fazer pesquisa de mercado para startups definirem o nome pode parecer um pequeno detalhe, mas você vai ver o diferencial que isso pode fazer na história da sua empresa.

7. Teste de logotipo

Pesquisa de mercado para startups: quais fazer e como fazê las

Escolha uma ferramenta de pesquisa que permita o uso de fotos no questionário e exibir o conceito para que os participantes avaliem. Tanto no teste de nome quanto no de logo, é possível dar mais de uma opção e contar com a ajuda dos entrevistados para te ajudar a escolher a melhor alternativa.

Com esses e outros tipos de pesquisa de mercado para startups, o árduo caminho do empreendedorismo pode ser facilitado de várias formas. A sua startup, sua estimada ideia de negócio, pode prosperar mais facilmente desde que você tenha em mãos todas essas informações. Quer saber mais sobre pesquisa de mercado para startups? Vamos conversar e buscar juntos o que mais poderá te ajudar a lançar um produto, serviço ou solução inovadora com mais segurança.

Faça sua pesquisa de mercado para startups hoje mesmo. Cadastre-se gratuitamente na nossa plataforma de pesquisa de mercado e comece a testar.

Também poderá gostar de:

AUTOR
Pedro D'Angelo

Pedro D'Angelo

É jornalista, mas decidiu aventurar-se com Marketing. Hiperativo e curioso por natureza, fala sobre qualquer assunto. Por isso, achou uma boa ideia sentar para escrever sobre eles.