Employer branding: o que é e importância desse conceito para atrair talentos

Pedro D'Angelo
Employer branding: o que é e importância desse conceito para atrair talentos

Empresas que fazem um bom trabalho de branding são reconhecidas pelo seu consumidor ideal e pelos clientes. Mas será que só esses públicos são o suficiente? O employer branding é um conceito que vai além e mostra que não!

Descubra agora o que é employer branding, como fazer esse trabalho para reter talentos e, melhor ainda: fortalecer o seu posicionamento de marca.

O que é employer branding

Employer branding é simplesmente a reputação de uma empresa como empregadora e o valor que ela oferece aos seus funcionários.

A marca positiva de uma empresa ajuda a atrair e reter funcionários de qualidade, que são cruciais para o sucesso e o crescimento dos negócios.

Muitas vezes, as empresas se concentram em fazer branding voltando-se apenas para o consumidor. É  assim, com essa estratégia, que sua empresa é percebida pelos clientes e possíveis clientes. No entanto, o mesmo esforço deve ser empregado pensando nos colaboradores.

Importância do employer branding

Um grande motivo para o employer branding ser tão importante é a identidade comercial da sua empresa. Essa marca positiva faz com que a empresa seja considerada um bom lugar para se trabalhar e, assim, se destaca para os candidatos que estão procurando emprego.

Além disso, também ajuda sua equipe de recrutamento a atrair e melhorar o conjunto de talentos dos candidatos. Ao não trabalhar com employer branding, sua empresa pode sabotar rapidamente os esforços de contratação e dificultar a contratação dos melhores talentos.

Ainda não se convenceu? Então veja detalhadamente algumas vantagens do employer branding:

Aumenta os candidatos qualificados em processos seletivos:

Um bom trabalho de employer branding ajuda a trazer os profissionais mais qualificados do mercado em que você atua. Se sua reputação é mais positiva, os profissionais que também se destacam se interessarão mais por você. Em vez de gastar muito tempo promovendo e contatando as pessoas para se inscrever, elas virão mais naturalmente até suas vagas.

Economiza dinheiro da sua empresa

Criar uma marca positiva pode economizar o dinheiro da sua empresa. Simples assim.

Isso acontece principalmente pois, ao atrair mais candidatos e os mais qualificados, você terá que gastar menos dinheiro promovendo suas vagas em vários canais, mídias e plataformas.

Quando você tem uma identidade de empresa positiva, uma simples página de emprego em seu site ou um compartilhamento em uma rede social fará com que você receba mais currículos.

Também pode economizar em salários. É claro que você deseja ser justo em sua oferta, mas se tiver uma má reputação, provavelmente precisará pagar muito mais para incentivar grandes talentos.

Melhorar a imagem da marca

As pessoas confiam em amigos, colegas e familiares sobre outras formas de informação online. É por isso que precisamos trabalhar, por exemplo, com pesquisas de satisfação.

Pode acreditar que, se as pessoas estão falando negativamente sobre uma marca ou cultura de trabalho, os candidatos a emprego estão encontrando essas informações facilmente.

Recomendado para você:  Pesquisa de imagem de marca: O que é, como fazer e o que você pode aprender com ela

Como fazer employer branding: quem deve se envolver

Com base na definição do que é employer branding, você pode pensar que é o RH ou suas equipes de recrutamento que estarão executando esta iniciativa. Na prática, isso não é tão simples.

Embora isso seja parcialmente verdade, esses são os quatro principais responsáveis que devem fazer parte do trabalho de employer branding:

Recursos humanos

Vamos começar pelo óbvio. O time de RH está ligado à procura de candidatos, contratação, engajamento e retenção de funcionários. Geralmente, o RH e os grupos de recrutamento terão mais da interação diária e serão a “cara” da iniciativa.

CEO

Por mais ocupado que seja o CEO, eles também são essenciais para garantir que a cultura da empresa e o employer branding sejam bem-sucedidos. A aquisição de talentos mudou ao longo dos anos e, por ser mais estratégica, um líder da empresa deve estar envolvido na conversa.

Marketing

Conforme você poderá notar na prática, o employer branding precisa de ajuda da equipe de marketing. Eles serão valiosos na entrega de dados para RH e recrutamento, além de ajudar a espalhar a mensagem da cultura interna. Normalmente, esse processo é chamado de “marketing de recrutamento”.

Defensores da marca

Os defensores da marca sempre aparecem quando falamos sobre fidelização de clientes e sobre a importância de ter pessoas fiéis à sua marca.

Nesse caso, porém, os defensores não serão seus clientes fiéis. No employer branding, são funcionários identificados como pessoas que compartilham o conteúdo da empresa e já falam positivamente sobre sua empresa para o meio externo. Envolver essas pessoas pode ser uma ótima maneira de amplificar as mensagens de recrutamento, melhorar a reputação da sua empresa e a cultura organizacional para atrair mais talentos.

Recomendado para você:  Cultura organizacional: como implantar uma cultura forte na sua empresa

Como implantar o employer branding na prática

Para quem quer começar sua estratégia de employer branding, existem vários pontos a observar e melhorar.

É preciso ter uma boa estratégia de marca, que foque em estabelecer um bom posicionamento da empresa, transmita a mensagem certa para o público e crie uma imagem positiva no mercado.

Além disso, é essencial fortalecer sua cultura o bastante para que o próprio time ajude a consolidar uma imagem positiva externamente.

Afinal, quem melhor para se comunicar sobre employer branding do que as pessoas que conhecem melhor a empresa? Por isso, vale capacitar funcionários como embaixadores nas mídias sociais, permitindo aumentar a visibilidade do conteúdo de employer branding organicamente. Você também pode expandir sua biblioteca de conteúdo convidando os funcionários a enviarem seu próprio conteúdo, na forma de postagens de blogs de convidados, fotos tiradas em eventos ou breves entrevistas em vídeo.

Por fim, tenha em mente os princípios de employer branding para todo o conteúdo da sua empresa. Isso vale para todas as suas ações de marketing, mas também pelo conteúdo elaborado e divulgado pelos seus recrutadores, como páginas de vagas e carreiras, mas também o que é divulgado das seleções nas redes sociais. O objetivo deve ser apresentar uma idéia do employer branding o mais clara possível – e se os próprios funcionários tiverem a oportunidade de se envolver com isso, ainda melhor.

Pesquisas para a área de RH

O trabalho do RH de uma empresa vai muito além dos processos seletivos e das funções cotidianas de gestão de pessoas. É sempre importante lembrar que o RH tem um papel estratégico e que precisa ser sempre inteligente e baseado em dados.

Por isso, existem uma série de pesquisas para a área de RH que não podem ser ignoradas.

Essas pesquisas vão passar por pontos cruciais, como a satisfação do time, o fortalecimento da cultura organizacional e uma série de fatores que fortalecem uma marca e melhora a produtividade e a felicidade dos seus colaboradores.

Para conhecer melhor o trabalho de pesquisa que o RH deve desenvolver, leia aqui o nosso artigo sobre pesquisas para recursos humanos.

Também poderá gostar de:

AUTOR
Pedro D'Angelo

Pedro D'Angelo

É jornalista, mas decidiu aventurar-se com Marketing. Hiperativo e curioso por natureza, fala sobre qualquer assunto. Por isso, achou uma boa ideia sentar para escrever sobre eles.