Geração Z: 3 motivos para você conhecer este público de perto

Geração Z: 3 motivos para você conhecer este público de perto

Eles já nasceram totalmente conectados e não sabem diferenciar o mundo online do offline. Cresceram em um mundo assustado com o HIV e com o terrorismo, mas já globalizado, sem o muro de Berlim e a Guerra Fria. No Brasil, conheceram apenas uma moeda e nunca tiveram que enfrentar as longas filas no posto de gasolina e a correria ao supermercado por causa da inflação.

Viram com naturalidade o primeiro presidente negro se eleger na América do Norte e algumas mulheres assumirem governos pelo mundo. Aprenderam a tirar as suas dúvidas instantaneamente no Google, compartilham suas vidas nas redes sociais, estão acostumados com duas, três, quatro telas simultaneamente. Acompanharam a Primavera Árabe e, em 2013, participaram ativamente das manifestações pelo país. Esta é a Geração Z, muito prazer.

Não há exatamente um consenso de quando começa e quando termina uma geração, mas, em geral, considera-se geração Z os jovens nascidos no início dos anos 90. O que não gera a menor dúvida é que você precisa conhecer esse público rapidamente. E aqui nós citamos três motivos principais para isso:

Geração Z e mercado de trabalho

A Geração Z começou a ocupar seu lugar no mercado de trabalho e, assim como seus antecessores, já está provocando grandes mudanças. Alguns especialistas tentam entender o comportamento desses jovens e chegam até a anunciar que, rapidamente, eles serão chefes da Geração Y.

Pesquisas de comportamento e estudos disponibilizados pela mídia podem ser uma boa ferramenta para você começar a entender o que estes jovens querem mas, se você possui uma equipe muito jovem, formada essencialmente por profissionais da Geração Z, é uma excelente ideia realizar uma pesquisa de clima organizacional com seus colaboradores para entender como eles enxergam o trabalho, o que esperam da empresa e quais são expectativas em relação às suas próprias carreiras.

Geração Z e o consumo

Entender como estes nativos digitais vivem, pensam e consomem é fundamental, já que eles ocupam um papel muito importante no mercado de consumo. Ainda que não possuam poder aquisitivo muito alto, tem alta influência no consumo de suas famílias e determinam padrões estéticos e de moda.

Se você já tem mais de 25 anos, lembra-se bem de como nos sentimos no auge durante essa fase da vida. Os menores de idade não veem a hora de se tornar como nós, os mais velhos lembram com nostalgia dos tempos áureos da juventude. É por isso que se diz que os jovens de 18 a 25 anos são aspiracionais para os mais jovens e inspiracionais para os mais velhos.

Por isso, se você lança um novo produto e consegue conquistar a Geração Z, há uma forte tendência para que o seu produto seja um grande sucesso.

Tecnologia, moda, acessórios de beleza, serviços digitais, acessórios esportivos, games, conteúdo – são inúmeros mercados que precisam se preocupar em conquistar esses jovens de características peculiares e gostos particulares pensam sobre sua marca ou produto. É preciso entender como a Geração Z pesquisa e consome produtos e quais são os seus hábitos de consumo.

Recomendado para você: Comportamento do consumidor: o que as redes sociais te ensinam sobre seu público

Geração Z: um quarto da população

Se isso ainda não te convenceu, que tal essa? A geração Z representa hoje cerca de 25% da população mundial e estima-se que, no Brasil, até 2020 eles corresponderão a 20% da força de trabalho.

Como criar campanhas que não se comuniquem com um público tão amplo? Como não se preocupar em saber como estas pessoas enxergam a sua marca?.

Você precisa conhecer a Geração Z, e sair na frente da concorrência pode ser um grande diferencial. Faça pesquisas com este público e entenda quem são eles e como se relacionam com a sua marca.

Precisa de pessoas para responder a sua pesquisa? Não se preocupe! Utilize o nosso Painel de Respondentes e escolha a faixa etária até 24 anos para falar diretamente com a Geração Z. Se precisar da ajuda dos nossos especialistas, é só entrar em contato.

Também poderá gostar de:

AUTOR

Daniela Schermann

Jornalista e Head de Marketing do Opinion Box, é especialista em Inbound Marketing e entende tudo sobre pesquisa e comportamento do consumidor. Prefere ser chamada só de Dani e está sempre aprendendo alguma coisa nova.