Intenção de compra: pesquisa sobre o Natal no varejo

Pedro D'Angelo
Intenção de compra: pesquisa sobre o Natal no varejo

O Natal é uma época do ano muito especial e não só pelo conceito religioso: o varejo também espera ansiosamente a data. O período antes do 25 de Dezembro é considerado o melhor para quem vende seus produtos e, claro, para o consumidor que quer presentear pessoas especiais. Por isso, não poderíamos deixar de fazer uma pesquisa sobre o Natal no varejo.

Mais uma vez, nos unimos à Social Miner para realizar mais um estudo de intenção de compra do consumidor brasileiro. E sem surpreender, os números de previsão para o Natal não poderiam ser mais positivos. Veja a seguir alguns destaques que descobrimos na nossa pesquisa sobre o Natal no varejo:

Pesquisa sobre o Natal 2019: confira os destaques

Seria o Natal a festa mais querida do Brasil? Provavelmente a data estaria, sim, entra as preferidas. Nosso estudo indica que a maioria — isto é, 81,53% dos consumidores — tem intenção de comprar para a data.

Além disso, 4,12% afirmaram que já fizeram suas compras (seria aquela galera que aproveitou as ofertas da Black Friday para adiantar os presentes?), enquanto outros 7,72% estão na dúvida.

Enquanto isso, uma minoria de 6,6% não pretende comprar na data. Quem trabalha no varejo, porém, ainda pode dar um jeito de convencê-los.  Afinal, a maioria disse que um bom “preço” (51,8%), “promoções” (42,9%) e o “valor do frete” (26,8%) poderia fazê-los mudar de ideia e decidir comprar.

Lojas físicas x Natal no e-commerce

Apenas 25,2% dos consumidores que vão comprar no Natal pretendem pesquisar e comprar presentes exclusivamente em lojas físicas. 

Isso significa que 74,8% do público deve ser influenciado pelo universo online em alguma etapa da sua jornada de compra, ressaltando a importância da presença das marcas nos ambientes digitais. 

A gente já sabe que muita gente pesquisa e compra presentes de Natal online. Só que onde essas pessoas fazem essas buscas? Em destaque aparecem sites como Google e Bing, com 57,3%, seguidos de comparadores de preços (44,7%), os próprios e-commerces (41,8%) e as redes sociais (39,9%). 

Segmentos que mais vão faturar

Quem vai presentear neste Natal pretende, em maioria, comprar itens de Moda e Acessórios, Brinquedos, Beleza e Saúde e Eletrônicos, seguido de Livraria, Eletrodomésticos e Telefonia.

No entanto, se em 2018, Bebidas foi a opção de 21% do público, em 2019 a categoria caiu para 15,3% e deu lugar a Informática, que ficou com 16,7% de intenção de compra para a data. 

Vale ressaltar que os itens de Moda e Acessórios vem em primeiro lugar entre as preferências de homens (17,15%) e mulheres (21,25%). Já a segunda opção mais representativa para eles são os Eletrônicos, com 13,22%, e Beleza e Saúde para elas, com 14,76%; seguidos de Brinquedos, com 11,46% para o sexo masculino e 14,24% para o feminino.

Sobre a pesquisa

A fim de desvendar a intenção de compra do consumidor para o Natal 2019, ouvimos 845 consumidores de todo o Brasil, ntre os dias 2 e 5 de dezembro. O intervalo de confiança da pesquisa é de 95%, com uma margem de erro de 3,4 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Quero fazer uma pesquisa de mercado

Se quiser fazer a sua própria pesquisa de mercado e receber dados exclusivos sobre seu próprio mercado, produto ou seus concorrentes, já sabe: fale com a gente! Você pode criar sua pesquisa sozinho ou contar com a ajuda do nosso time de especialistas em pesquisa de mercado. Estamos prontos para te ajudar a tomar as melhores decisões sobre o seu negócio!

Também poderá gostar de:

AUTOR
Pedro D'Angelo

Pedro D'Angelo

É jornalista, mas decidiu aventurar-se com Marketing. Hiperativo e curioso por natureza, fala sobre qualquer assunto. Por isso, achou uma boa ideia sentar para escrever sobre eles.