5 estratégias de marketing que não funcionam mais – e como substituí-las corretamente

Pedro D'Angelo
5 estratégias de marketing que não funcionam mais   e como substituí las corretamente

O marketing é o grande responsável por impulsionar um negócio mostrando tudo de bom que ele oferece aos seus consumidores. Estratégias de marketing fazem com que uma marca seja reconhecida e que o público seja cativado por suas soluções. Ações bem pensadas e executadas, nesse caso, serão a porta de entrada para mais vendas e clientes mais satisfeitos. Mas como fazê-las acontecer corretamente?

Assim como o mercado, o comportamento do consumidor e nossa relação com as marcas, o marketing também se transforma. Seguindo tendências, a tecnologia e sinais do tempo, algumas estratégias de marketing que podiam fazer sentido no passado, não funcionam mais.

Veja alguns erros comuns de quem faz marketing hoje em dia e aprenda a contornar as estratégias de marketing que não funcionam mais.

Campanhas sem segmentação

Imagine que você é um homem ou uma mulher jovem, sem filhos e sem a menor intenção de ser pai ou mãe. De repente, você começa a receber, em todas as mídias à sua volta, propagandas de fraldas. Além de estranhar o porquê dessas campanhas, elas provavelmente vão te irritar em algum momento.

Além disso, nesse exemplo, o pior é que as campanhas de fraldas não serão nada efetivas. O porquê disso é simples: elas foram lançadas sem nenhum tipo de segmentação. Estratégias de marketing bem segmentadas são aquelas realmente voltadas a quem interessa. São ações pensadas e executadas de forma bem direcionada ao seu público-alvo, com o máximo de especificidade possível.

O primeiro passo para o sucesso na segmentação, claro, é conhecer a fundo quem é o seu consumidor ideal.

O marketing digital é a grande chance de fazer campanhas com segmentações cada vez mais efetivas. Nas plataformas digitais, cada vez mais, é possível anunciar e criar estratégias de conteúdo mais voltadas para seu público. Experimente aplicar tudo o que você conhece sobre seu público-alvo na hora de criar qualquer ação, especialmente na hora de fazer anúncios pagos. Seja no marketing digital ou no offline, lembre-se de sempre ter em mente as pessoas certas com quem você quer falar.

Estar em todas as redes sociais

Quem trabalha com marketing já deve ter passado por aquele momento em que as redes sociais pareceram a resposta de todos os seus problemas.

Com seus milhões de usuários altamente engajados, as redes sociais se tornaram, nos últimos 10 anos ou mais, uma mina de ouro para empresas que querem se relacionar com seus consumidores, vender produtos e fortalecer suas marcas.

As redes sociais sempre foram, e continuam sendo, uma ótima plataforma para executar boas estratégias de marketing. Isto é, desde que bem utilizadas.

Um erro comum e que não funciona enquanto estratégia é achar que a sua empresa precisa estar em todas as redes sociais.  

Redes sociais requerem uma boa estratégia, tempo e dedicação. A estratégia de conteúdo precisa ser planejada para ser eficaz. A interação com os seguidores precisa ser rápida, dedicada e cheia de atenção. Pense nisso antes de abrir ou não uma conta em alguma rede social.

Seu público-alvo realmente está persente nela? Os usuários da rede terão afinidade com seu conteúdo? Você terá tempo para atualizar com certa frequência a sua página? Se alguma das respostas dessas perguntas for não, é melhor focar seus esforços em outras estratégias de marketing.

Na dúvida, pense que quem quer estar em todo lugar, não chega a lugar nenhum. 

5 estratégias de marketing que não funcionam mais   e como substituí las corretamente

E-mail marketing com listas compradas

Marketing de relacionamento é um assunto ao qual voltamos com frequência. Essa é uma das estratégias de marketing que vêm dando bastante resultado nos últimos anos ao direcionar esforços para a experiência do cliente e a relação saudável entre marca e consumidor.

Dentro do marketing de relacionamento, o e-mail marketing é uma ferramenta poderosa. Com essa estratégia é possível engajar seu consumidor e mantê-lo sempre próximo. Campanhas de e-mail marketing aproximam consumidores das marcas e ajudam na fidelização deles – de forma bem simples e sem gastar muito. Pois então pense: como se relacionar com alguém que não faz ideia de quem você seja?

Campanhas de e-mail marketing só são eficazes quando falam diretamente com quem já te conhece. Ninguém gosta de receber e-mail aleatoriamente. E-mails desconhecidos que vêm através de listas compradas podem mesmo é atrapalhar suas estratégias de marketing.

Por isso, para evitar manchar a sua reputação e obter resultados positivos de verdade, capte você mesmo a sua base de contatos. Vale investir em ações de inbound marketing, pedir o e-mails dos clientes no momento da compra ou o que mais puder fazer para convencer seu consumidor a deixar seu contato. O que não vale, de jeito nenhum é mandar e-mails para listas compradas e esperar bons resultados.

Conteúdo offline em qualquer lugar

No início do post eu já falei sobre campanhas sem segmentação e como elas não trazem os resultados esperados. Quando falamos desse assunto, é normal atrelar todo tipo de campanha sem um foco bem definido às mídias offline em geral.

A verdade, porém, é que conteúdo offline funciona sim. O importante é que ele seja veiculado no lugar certo, para as pessoas certas – o que muitas vezes não acontece.

Assim como no meio online, as campanhas disponíveis em espaços físicos precisam ser vistas por quem realmente importa. Se você tem uma loja em um shopping, voltada a um público específico, precisa garantir que vai pagar por aquele outdoor vistoso em um lugar onde seu público reside ou passa com certa frequência.

Novamente, invista em planejamento para usar estratégias de marketing mais inteligentes. Antes de dar qualquer passo para fazer conteúdo offline, tenha a certeza absoluta de conhecer o seu cliente. 

Campanhas que não foram testadas

Faça um exercício rápido comigo: você se lembra de alguma campanha polêmica que foi massacrada na mídia recentemente?

É bem possível que sim. Não são poucas as campanhas que passam uma mensagem equivocada para o público e acabam marcando negativamente as estratégias de marketing de uma empresa.

Uma imagem machista, um vídeo com algum trocadilho que não pegou bem, um slogan que tinha um duplo sentido escondido. Tudo isso pode arruinar uma campanha de marketing e, consequentemente, prejudicar a imagem da marca ou até da agência de publicidade responsável pelas peças.

É por isso que campanhas e estratégias de marketing devem ser testadas. Um teste de campanha, aplicado ao seu público-alvo, impede que a mensagem errada seja veiculada na mídia. Uma pesquisa de teste de campanha evita problemas que podem acontecer quando já não é mais possível corrigir a campanha que vai para o ar. Esse tipo de pesquisa de mercado é usado principalmente pelas agências de publicidade, que são as responsáveis por aprovar com seus clientes as suas peças publicitárias antes de as distribuírem na mídia.

Quer impulsionar de verdade suas estratégias de marketing e ainda gastar menos com elas? Baixe nosso ebook clicando no banner abaixo. O material é gratuito e contém tudo que você precisa saber para gastar menos com marketing e vendas – garantindo resultados ótimos!

Também poderá gostar de:

Startups: 9 lições que as grandes empresas podem aprender com startups... O mercado de startups no Brasil está em plena ascensão. Com novas startups surgindo a todo momento, muitas conseguem se ...
13 ferramentas de vendas que impulsionaram os resultados do Opinion Bo... O dia a dia de qualquer profissional de vendas é cercado por muitos desafios. Ainda bem que existem diversas ferramentas...
AUTOR
Pedro D'Angelo

Pedro D'Angelo

É jornalista, mas decidiu aventurar-se com Marketing. Aqui no Opinion Box, cuida de Projetos e Relacionamento com o Cliente. Hiperativo e curioso por natureza, fala sobre qualquer assunto. Por isso, achou uma boa ideia sentar para escrever sobre eles.

Daniela Schermann
Receba nossas novidades por e-mail