Data Visualization: tudo o que você precisa saber para otimizar a apresentação dos seus dados

Data Visualization: tudo o que você precisa saber para otimizar a apresentação dos seus dados

Um projeto de pesquisa de mercado é composto de várias etapas. Quem vai fazer uma pesquisa deve se atentar sempre ao planejamento, à elaboração do questionário, às diferentes formas de coleta e, por fim, é claro, à análise e apresentação dos dados. E para esta última etapa, queremos apresentar um conceito muito legal, que pode ajudar muito: você já ouviu falar em Data Visualization?

Apresentar os dados coletados em uma pesquisa de mercado, em especial, é uma etapa que muitas vezes pode – mas não deveria – ser esquecida. Após coletar informações relevantes e assertivas, um bom trabalho de pesquisa deve sempre resultar em discussões, decisões e atitudes que podem potencializar vários aspectos de um negócio.

E é claro que isso deve ser feito de forma organizada, dinâmica e visualmente atrativa – justamente por isso surgiu o Data Visualization. Confira a seguir tudo que você precisa saber para colocar essa estratégia em prática.

O que é Data Visualization?

O conceito de Data Visualization tem o objetivo de promover a visualização interativa e funcional de dados, através de apresentações de encher os olhos e capazes de facilitar o entendimento das informações.

Nesse sentido, entender sobre Data Visualization é um atributo a mais para o profissional moderno e inovador, especialmente para aquele que lida com pesquisas de mercado.

Fonte: Information is beautiful – Esquerda x Direita na política

Sendo assim, o Data Visualization nada mais é que uma forma de estruturar a informação, organizando e distribuindo os dados de forma criativa e interessante, visando um fácil entendimento.

Tudo isso deve ser feito estimulando a memória visual de quem verá seus gráficos e apresentações. Para isso, é importante atuar por meio da exibição de dados relevantes e de forma bonita.

Existem diversas formas de visualizar dados. Algumas delas são:

  • Gráficos;
  • Tabelas;
  • Infográficos;
  • Histogramas;
  • Dashboards;
  • Linha do tempo;
  • E muito mais!

Data Visualization: por que utilizar?

A resposta é simples: ao criar um infográfico interessante, gráficos atraentes e apresentações de dados relevantes, você dá mais um passo para argumentar e convencer as pessoas a respeito dos insights da sua pesquisa de mercado. Afinal de contas, as imagens tornam-se emocionalmente atrativas e impactantes. 

Nesse sentido, vale lembrar que elaborar uma boa apresentação de resultados é uma forma de validar todo o trabalho realizado antes e durante a pesquisa.E não importa se ela seja feita para sua própria equipe, para o cliente ou para o corpo de diretores da sua empresa.

Além disso, é importante ressaltar também que o Data Visualization também permite a descoberta de correlações entre os dados, abrindo caminho para grandes insights sobre eles. Caso esses dados não fossem apresentados de forma organizada e bem distribuída, talvez isso não seria possível.

Como é a visualização de dados na prática?

Um exemplo prático da utilização do Data Visualization para apresentar resultados e informações é o site Information is Beautiful, do designer e escritor britânico David McCandless. No portal de McCandless, que ainda atua como jornalista, especificamente trabalhando com dados, estão alguns dos infográficos mais completos e interessantes da internet.

No infográfico abaixo, por exemplo, vemos a incidência, formas de contaminação, repercussão midiática e outros aspectos dos diferentes vírus da gripe.

Para ver a imagem em seu tamanho completo e saber mais sobre o estudo que deu origem ao gráfico, clique aqui.

Ferramentas de Data Visualization para apresentar seus dados

Para facilitar o entendimento do conceito e já começar a trabalhar com os seus dados de pesquisa, separamos então algumas ferramentas digitais, gratuitas ou com possibilidade de assinaturas, que vão te ajudar a mostrar os seus dados da melhor forma possível:

1. Tableau

É a ferramenta queridinha para quem quer utilizar o Data Visualization. Além da grande variedade de formatos de gráficos e mapas em sua galeria de modelos, o Tableau possui uma versão gratuita bem completa.

Além disso, ela consegue ser melhor ainda quando o usuário opta pelo upgrade do plano. Isso sem contar na usabilidade da ferramenta, que, de tão prática e intuitiva, já é utilizada por mais de 135 mil usuários espalhados pelo mundo.

2. Infogram

O Infogram permite que seus usuários façam gráficos e infográficos interativos e responsivos em apenas 3 passos simples.

Além disso, você escolhe um template, visualiza e testa o formato e parte para a publicação e compartilhamento. A ferramenta possui uma versão gratuita, além de duas opções de planos, que incluem mais de 200 mapas, biblioteca de ícones e a opção de compartilhar de forma privada as apresentações.

3. Google Charts

Como não pode deixar de ser, é claro que a Google também tem uma solução para Data Visualization. E ela é pensada principalmente para ajudar desenvolvedores.

Além de proporcionar modelos dos gráficos mais utilizados, o que chama atenção no Google Charts é a compatibilidade e portabilidade entre dispositivos iOS e Android.

Além disso, a ferramenta também oferece suporte a versões antigas de navegadores, por exemplo. Ah, e é claro que ela é bem prática e intuitiva para o usuário – como é típico de qualquer produto Google.

4. D3

O D3 foi criado por Mike Bostock e significa Data-Driven Documents ou “documentos orientados a dados” na tradução literal. É uma biblioteca baseada em JavaScript feita para a construção de Data Visualization.

A principal vantagem do D3 é a capacidade de fazer uma manipulação eficiente de documentos a partir de dados.

Apesar de ser uma ferramenta simples, é preciso ter conhecimento em programação para utilizá-la, uma vez que ela faz o uso de tecnologias web abertas, como SVG, HTML5 e CSS3.

5. Datawrapper

O Datawrapper é mais uma ferramenta online para fazer gráficos interativos. Bastante simples de usar, até para infográficos e ilustrações mais complexos, você pode fazer o upload dos dados da sua pesquisa, por exemplo, em um arquivo do Excel e ele gera a visualização que você escolher.

Para saber ainda mais sobre os recursos e as diferenças entre a versão gratuita e as assinaturas pessoais e para equipes, é só visitar e explorar o site da ferramenta ou conferir esse tutorial.

6. Timeline JS

Essa ferramenta tem uma função mais específica e igualmente interessante e útil: a de construir timelines interativas para organizar e contextualizar fatos em função da linha temporal dos acontecimentos.

As soluções da ferramenta já foram utilizadas, inclusive, por grandes nomes como o jornal francês Le Monde, que elaborou uma timeline para contar a história da corrida presidencial francesa.

7. Canva

Ferramenta simples e intuitiva, o Canva é uma plataforma de design gráfico que conta com vários templates editáveis de gráficos e infográficos.

A plataforma possui a versão gratuita, que já possui diversas ferramentas, e a versão paga, que oferece ainda mais possibilidades para deixar o seu projeto mais completo.

Um dos recursos oferecidos pelo Canva é o criador de gráficos, que conta com mais de 20 tipos diferentes de gráficos para que você possa aprimorar a visualização dos dados do seu projeto.

Data Visualization: hora de colocar em prática

Com essas dicas, você já está na metade do caminho rumo à apresentação infalível dos dados da sua pesquisa. Agora é hora de colocar a mão na massa.

Para que tudo seja executado da melhor maneira possível, não deixe de conferir nossos artigos que passam por todas as etapas após a coleta dos dados.

Aqui você pode aprender a analisar os dados da sua pesquisa. Em seguida, saiba mais sobre os gráficos e como utilizá-los nas suas apresentações. Por fim, veja também como fazer um relatório completo com os resultados da sua pesquisa!

Também poderá gostar de:

AUTOR

Pedro D'Angelo

É jornalista, mas decidiu aventurar-se com Marketing. Hiperativo e curioso por natureza, fala sobre qualquer assunto. Por isso, achou uma boa ideia sentar para escrever sobre eles.