Mailing de clientes: como elaborar e realizar ações com uma lista de contatos

Pedro D'Angelo
Mailing de clientes: como elaborar e realizar ações com uma lista de contatos

Um mailing de clientes é simplesmente um arquivo, geralmente no formato de uma planilha. No mailing consta uma lista de informações de cada cliente, usadas para estabelecer contato com ele. A partir desses dados é possível traçar diversas ações estratégicas de marketing, relacionamento e vendas, é claro.

Com o objetivo de vender mais fidelizar clientes e se relacionar melhor com eles, um mailing de clientes vai ajudar bastante qualquer empresa. Aprenda a elaborar o mailing, os cuidados essenciais que ele requer e como utilizar sua lista de contatos em diversas ações!

Os dados que não podem faltar em um bom mailing de clientes

A principal informação de um mailing de clientes é o endereço de e-mail, obviamente. Mas além dele ainda existem dados que não podem faltar de jeito nenhum em um mailing.

O nome completo do cliente também pode ser óbvio mas é sempre importante lembrar sua importância. Com ele, além de saber sempre com quem estamos falando, é possível personalizar qualquer mensagem, conteúdo e ação de forma mais pessoal.

O mailing também deve contar um mix de informações pessoais e profissionais. Além das informações básicas acima, o mailing ainda pode conter dados como telefone, celular, cargo, site da empresa onde trabalha e outras informações do negócio, como a quantidade de funcionários e segmento de atuação da empresa.

Cada informação que consta na lista de contatos tem seu valor mas nem todas servirão para todas as ações e todas as empresas. Escolha aquelas que realmente tem a contribuir com seu objetivo, sempre.

Como conseguir os dados dos consumidores

Sabendo das informações que não podem faltar, é hora de conseguir extrair os dados dos clientes. As formas de obter essas informações são diversas, e elas não precisam ser difíceis.

Você pode obter dados de clientes, antes de mais nada, ao efetuar uma venda. É a forma que muitas empresas, até mesmo as mais tradicionais, utilizam há bastante tempo. Quem nunca fez uma compra em uma loja de roupas e foi solicitado a fornecer dados de cadastro em algum momento da vida?

Para quem vai trabalhar com os dados antes do momento de venda, também dá para obter as informações em um formulário no seu site ou blog. Peça os dados ao assinar uma newsletter ou preencher dados para baixar um material de marketing de conteúdo, por exemplo.

Uma dica importante é que, muitas vezes, não é uma boa ideia obrigar o cliente a oferecer os seus dados. Saiba a hora certa de pedir os dados e encontre ocasiões em que realmente é possível requisitar informações sem que pareça invasivo. Para facilitar e deixar o cliente mais inclinado a oferecer os dados, vale deixar claro o motivo do pedido e explicar o que ele tem a ganhar com isso.

Cuidados com o mailing de clientes

Para trabalhar efetivamente com um mailing são precisos alguns cuidados. Siga as dicas abaixo para conseguir, de fato, uma lista de contatos válida e com potencial para gerar negócios e fidelizar clientes.

Valide a qualidade do mailing

O bom mailing de clientes prioriza qualidade e não quantidade. Por isso, muita atenção para informações desnecessárias e principalmente e-mails inválidos. Confira na lista e-mails que podem ser falsos e de servidores fantasmas ou temporários. Tire logo eles da lista. Para isso, vale tanto fazer manualmente uma conferência quanto procurar ferramentas digitais que ajudam na tarefa, como o Neverbounce.

Não compre listas de e-mail

Essa dica é importantíssima. Muitas pessoas e empresas oferecem mailings para vender e isso nunca é uma boa ideia. Seu mailing deve ser composto de contatos que realmente faz sentido para seu negócio e que tenham fornecido os dados voluntariamente. Ninguém quer receber e-mails indesejados de alguém que não conhece, nunca.

Mantenha os dados atualizados

E-mails se perdem com o tempo. Contatos empresariais mudam quando as pessoas trocam de emprego e os pessoais são abandonados de tempos em tempos. Por isso, não pense que um mailing de anos atrás terá a mesma efetividade agora. Faça ações periódicas de verificação do mailing e de obtenção de novos contatos para evitar uma lista obsoleta.

Pesquisa de mercado com seus clientes

Uma base de dados de clientes pode ser usada para realizar pesquisas de mercado diversas. Na falta de um Painel de Respondentes, qualquer mailing de clientes pode servir como fonte de respostas para pesquisas hábitos de consumo, testar um conceito e muito mais!

Na Plataforma de Pesquisa do Opinion Box, por exemplo, você pode subir os seus próprios contatos e aplicar questionários de pesquisa online com eles. Essa modalidade de pesquisa pode ser feita até gratuitamente.

Só vale ressaltar que essa nem sempre é a melhor ideia. Para testar um novo produto ou ideia de negócio, por exemplo, não ouça pessoas conhecidas. Nesse e em outros casos em que é preciso ouvir opiniões de pessoas neutras, é melhor contratar uma pesquisa com um Painel de Respondentes.

Campanhas de e-mail para vender mais

O e-mail marketing é sem dúvidas uma ótima estratégia para vender mais e criar um ótimo relacionamento com os clientes. Lembre-se sempre que, hoje em dia, as empresas precisam encantar seus clientes. Pense o e-mail marketing como uma forma que vai te ajudar a chegar lá.

Uma boa campanha de e-mail marketing pode ter conteúdos diversos. Novidades sobre seu negócio, promoções exclusivas, informativos diversos. Pense na ação que faz mais sentido para seu objetivo, seu negócio e claro, seu público.

Campanhas de e-mail podem ser muito bem sucedidas quando enviadas do jeito certo para os contatos certos. Vale muito, inclusive, apostar em ferramentas como RD Station, que automatiza todo o marketing do seu negócio, e Mailchimp, exclusiva para ações de e-mail marketing.

Pesquisa de satisfação

Uma pesquisa de satisfação é uma ótima forma de utilizar seu mailing de clientes de forma útil e para tirar dados valiosos. Ao medir a satisfação do cliente, é possível entender os pontos de melhoria e dar feedback para os clientes insatisfeitos. Assim, você aumenta a fidelização do cliente, encontra novas oportunidades e entende os desafios que precisam ser encarados.

Use o seu mailing de clientes para enviar uma pesquisa de satisfação. Essa pesquisa pode ser periódica ou realizada em um momento específico após uma venda ou fim de contrato. O importante é utilizar os dados do cliente para entrar em contato e ouvir o que ele tem a dizer sobre seu serviço. Quer aprender mais sobre isso? Clique no banner abaixo e confira nosso material exclusivo sobre pesquisas de satisfação.

Também poderá gostar de:

Empreendedorismo: como validar uma ideia de negócio com pesquisa de me... Recentemente, eu contei aqui no blog como algumas ideias disruptivas transformaram o comportamento do consumidor e impac...
5 problemas que uma pesquisa de satisfação pode ajudar a resolver Uma pesquisa de satisfação vai dizer se seus clientes estão satisfeitos com seu produto ou serviço? Sim. Mais do que iss...
AUTOR
Pedro D'Angelo

Pedro D'Angelo

É jornalista, mas decidiu aventurar-se com Marketing. Aqui no Opinion Box, cuida de Projetos e Relacionamento com o Cliente. Hiperativo e curioso por natureza, fala sobre qualquer assunto. Por isso, achou uma boa ideia sentar para escrever sobre eles.

Daniela Schermann
Receba nossas novidades por e-mail