Diversidade nas empresas: dados de pesquisa para refletirmos sobre o tema

Daniela Schermann
Diversidade nas empresas: dados de pesquisa para refletirmos sobre o tema

Se você está lendo este conteúdo no seu ambiente de trabalho, vamos propôr um rápido exercício sobre diversidade nas empresas: Quantas mulheres há em volta de você? E quantos negros? Tem alguém com mais de 50 anos? Quantas pessoas com deficiência? Há algum homossexual? E transexual? 

Se os seus colegas de trabalho representam um grupo diverso de pessoas com relação ao gênero, orientação sexual, raça e idade, saiba que a sua empresa é uma exceção na realidade brasileira. 

Apesar desse cenário, há um movimento claro no mundo corporativo para tentar melhorar a diversidade nas empresas. Você mesmo está interessado neste tema, já que está lendo este conteúdo – e isso nos deixa muito felizes. 

O Opinion Box e a Revista HSM Management se uniram para fazer um estudo amplo sobre a diversidade nas empresas. Alguns dados são alarmantes, mas há também indicadores positivos. Por exemplo, na visão dos profissionais, dois terços da empresa colocam em prática ações para promoção da igualdade no ambiente de trabalho. Esse é um ótimo jeito de começarmos a mudar a realidade das empresas.

Mas ainda há muito caminho a percorrer, especialmente para permitir que mais pessoas de grupos menos privilegiados cheguem ao mercado de trabalho. 

Convidamos você a analisar e refletir sobre estes dados com muita atenção, sempre se perguntando: como podemos construir empresas mais diversas?

A pesquisa sobre diversidade nas empresas

Para entender como os funcionários enxergam a questão da diversidade nas empresas, entrevistamos mais de dois mil profissionais de todas as regiões do Brasil que trabalham atualmente em organizações com mais de dez funcionários. 

A amostra da pesquisa respeita as proporções de idade, gênero, região e renda dos internautas brasileiros. O questionário com 26 perguntas foi aplicado pela internet em setembro de 2019.

Para entender mais a fundo o perfil dos respondentes, pedimos para que eles dissessem como se classificam em relação a gênero, raça e orientação sexual.

91% se classificaram como cisgênero, ou seja, pessoa que se identifica em todos os aspectos com o gênero de nascença. 50% se consideram brancos e 85% afirmam ser heterossexuais. Ou seja, pelo perfil dos respondentes já é possível ter uma noção da falta de diversidade nas empresas.

Os principais dados da pesquisa sobre diversidade

Os dados nos mostram o que muita gente já sabia ou desconfiava: de forma geral, os ambientes corporativos são predominantemente compostos por jovens homens brancos heterossexuais. 

Mas, ainda que a gente já saiba disso, os resultados são alarmantes. Para medir a diversidade nas empresas, pedimos para que os entrevistados nos contassem qual a percepção que eles tinham da presença de alguns grupos: mulheres, negros, Pessoas com Deficiência (PCD), pessoas com 50 anos ou mais e transexuais. Além disso, perguntamos se eles sabiam se tinham colegas que não fossem heterossexuais. 

De acordo com a percepção dos entrevistados, metade das empresas é composta majoritariamente por homens. Quando estamos falando de raça, a situação se agrava muito. Na visão dos colaboradores, 1 em cada 4 entrevistados avaliam que menos de 5% dos colegas são negros.

O relatório da pesquisa sobre diversidade nas empresas

Os dados completos da pesquisa, com análises e insights dos nossos especialistas em pesquisa de mercado, foram compilados em um relatório. Para ter acesso à pesquisa completa, basta clicar no banner abaixo:

Diversidade nas empresas: dados de pesquisa para refletirmos sobre o tema

Também poderá gostar de:

Campanhas publicitárias: Como o brasileiro lida com as propagandas? Responda rápido: quantas propagandas de diferentes marcas, produtos ou serviços você já viu hoje? A todo momento, somos ...
Pesquisa exclusiva: posicionamento de empresas em questões políticas e... Qual deve ser o posicionamento de empresas diante de questões políticas e sociais? Elas devem se pronunciar, escolher la...
AUTOR
Daniela Schermann

Daniela Schermann

Jornalista e Head de Marketing do Opinion Box, é especialista em Inbound Marketing e entende tudo sobre pesquisa e comportamento do consumidor. Prefere ser chamada só de Dani e está sempre aprendendo alguma coisa nova.