Concorrência entre empresas: 5 dicas para vencer os concorrentes com segurança

Pedro D'Angelo
Concorrência entre empresas: 5 dicas para vencer os concorrentes com segurança

Aqui no blog do Opinion Box, onde sempre damos dicas de como a pesquisa de mercado pode ser uma vantagem competitiva, falar sobre concorrência entre empresas é natural. A pesquisa é uma ferramenta poderosa para alimentar estratégias e garantir que você deixe seus concorrentes para trás.

De forma leal e justa, brigar com os concorrentes faz parte do dia a dia de qualquer negócio. E com os dados certos, essa competição não precisa exigir muito de você. Com um bom planejamento e as ações certas, é possível deixar a concorrência para trás e se destacar no seu segmento.

Como? Veja agora!

Dicas para vencer na concorrência entre empresas

Aposte em um planejamento estratégico forte

Não dá para fugir do planejamento estratégico. Essa dica é essencial para qualquer estratégia bem estruturada (e, posteriormente, bem sucedida).

Planejar suas estratégias para um período de tempo, ou mesmo para um conjunto de ações específico, faz toda a diferença. Na concorrência entre empresas, esse documento tão básico da gestão é o que vai garantir o norte das suas ações distribuindo-as ao longo do tempo.

Se você pretende acompanhar o trabalho dos concorrentes de perto e bolar ações para ultrapassá-los, você precisa de um plano. Antes de dar qualquer passo, garanta sua segurança elaborando um planejamento estratégico correto.

Garanta a satisfação do consumidor a todo momento

Outra tecla na qual sempre batemos é a da importância de manter seus consumidores satisfeitos.

Óbvio, não é mesmo?

É totalmente natural que a empresa com consumidores mais satisfeitos tenha os melhores resultados. Afinal, diante da insatisfação, quem é que vai querer continuar comprando da mesma marca?

E ao contrário do que muitos pensam, vencer na concorrência entre empresas é muito mais fácil quando você investe nos clientes que já tem. 

Clientes satisfeitos tem maior chance de indicar seu negócio, por exemplo. Eles vivem as melhores experiências com a sua marca e, por isso, acreditam que mais pessoas devem passar por isso. Você não quer que esse benefício seja dado ao seu concorrente, não é mesmo?

Para trabalhar melhor a satisfação do seu consumidor, comece entendendo como fazer esse tipo de pesquisa. Veja aqui o que temos para te ensinar sobre pesquisas de satisfação e como fazê-las.

Mantenha os amigos perto de você – e os concorrentes mais perto ainda!

Falar sobre concorrência entre empresas requer abordar o centro desse tipo de estratégia: a análise da concorrência.

O tema ainda é considerado tabu por alguns – mas definitivamente não precisa ser.

Concorrência entre empresas e a análise dos competidores é totalmente normal e saudável para os negócios.

Ao observar como as outras empresas estão se planejando e agindo, é possível avaliar quais estratégias e ações estão dando certo e entender quais fariam sentido para o seu próprio negócio.

Existem diferentes formas e métodos para você analisar sua concorrência. Primeiramente, identifique os seus concorrentes diretos, ou seja, aqueles que possuem produtos iguais aos seus e que disputam o mesmo mercado que a sua marca. Em seguida, defina os seus concorrentes indiretos, que são aqueles que oferecem produtos semelhantes aos seus, ou que satisfazem a mesma necessidade ou desejo que o seu. Os concorrentes indiretos disputam o mesmo perfil de consumidor que você.

A pesquisa de mercado, novamente, é uma ferramenta que ajuda bastante na tarefa de mapear a concorrência e agir sobre essas informações levantadas. Entreviste seus clientes, os clientes do seu competidor e compare as respostas. Ache as falhas e os certos de cada um e utilize-os para potencializar o seu trabalho – e vencer a batalha.

Esteja sempre um passo a frente

Prever o futuro [ainda] é impossível, mas quando falamos em concorrência entre empresas, existe uma forma de chegar perto disso. A resposta é a análise preditiva.

A análise preditiva surgiu como um conjunto de técnicas estatísticas que tem a intenção de descobrir padrões de dados invisíveis ao olho humano e fazer uma previsão do que pode acontecer.

Na concorrência entre empresas, a análise preditiva pode ser aplicada de diferentes formas. Ao aplicar modelos preditivos, é possível entender as reais necessidades do seu cliente, tomar decisão com base em dados, prever comportamentos, identificar tendências e oportunidades e antecipar crises.

Essas aplicações podem ser no seu marketing, em melhorias nos produtos, na atenção ao consumidor e na gestão empresarial em geral. Não está claro como fazer isso? Veja nosso conteúdo sobre o tema aqui.

Explore novas possibilidades (e novos mercados!)

Na concorrência entre empresas é perfeitamente normal achar que seu negócio está em um beco sem saída. Nunca se desespere nesse tipo de situação, até porque pode ser que seja necessária uma mudança maior na sua operação. Nesse tipo de caso, abrir as portas para novos mercados pode ser a solução.

Antes de mais nada, você precisa definir uma estrutura para te ajudar a encontrar seus novos mercados. Para fazer isso, é necessário entender a direção de negócios da sua empresa e ter conhecimento dos recursos, pontos fortes e capacidades da sua empresa.

O próximo passo para abrir seus novos mercados é, claro, analisar o próprio mercado. Como sempre falamos por aqui, realizar pesquisas vai ser o grande diferencial para te oferecer a segurança necessária. Afinal, você não vai querer arriscar perder na concorrência entre empresas e jogar sem nenhum embasamento, certo?

Chegou até aqui com ideias de como vencer na concorrência entre empresas? Espero que sim! Se sua resposta for positiva ou negativa, porém, não importa: o Opinion Box pode ajudar.

Fale com nossa equipe para entender como as soluções de pesquisa de mercado podem ser vantagens competitivas importantes para o seu negócio. É só clicar no banner abaixo para bater um papo gratuitamente (e sem compromisso!) com nosso time.

Também poderá gostar de:

AUTOR
Pedro D'Angelo

Pedro D'Angelo

É jornalista, mas decidiu aventurar-se com Marketing. Hiperativo e curioso por natureza, fala sobre qualquer assunto. Por isso, achou uma boa ideia sentar para escrever sobre eles.