Quero fazer uma pesquisa de mercado com um público específico. E agora?

Pedro D'Angelo
Quero fazer uma pesquisa de mercado com um público específico. E agora?

Uma dúvida muito comum para pessoas que não sabem como fazer pesquisa de mercado é: quem entrevistar?

Cada pesquisa de mercado tem um objetivo próprio, que nasce de um problema de pesquisa. Então é elaborado um questionário que vai buscar respostas para resolver esse problema. O que falta nessa equação para resultar em insights muito valiosos para o seu negócio, é claro, são as pessoas que vão responder ao questionário.

Fica claro que escolher o perfil das pessoas que vão responder à sua pesquisa de mercado, então, é uma etapa importantíssima. Aqui no blog, inclusive, o assunto já se transformou em um infográfico que ajuda a definir o público ideal para uma pesquisa de mercado.

Mas como fazer pesquisa de mercado com um público específico?

Uma pesquisa bem feita deve ser elaborada e enviada apenas para quem se encaixa no perfil do estudo. Assim, fica mais fácil garantir que as respostas serão realmente úteis para o objetivo da pesquisa. Se você tem a ideia de lançar uma linha de produtos voltados especialmente para mães, não faz sentido criar uma pesquisa e pedir para que homens respondam, certo?

Esse post vai te ajudar a entender como fazer pesquisa de mercado e definir o perfil dos entrevistados, especialmente quando precisar de um público específico.

Quero fazer uma pesquisa de mercado com um público específico. E agora?

Sexo, idade, renda e região

Os principais critérios para definir os grupos de pessoas que responderão uma pesquisa são os dados sociodemográficos dos entrevistados.

Quando for pensar em quem sua pesquisa deve atingir, pense primeiro nas diferenças entre ambos os sexos, as diferentes faixas etárias, o local onde essas pessoas moram e a renda familiar mensal delas.

Esses filtros podem parecer muito básicos, mas quem nunca fez ou não tem o hábito de fazer pesquisas pode errar nessa etapa. E entrevistar o público errado, como já deve ter ficado claro, pode custar caro a um projeto de pesquisa.

Por isso, pense se sua pesquisa pode ou deve ser respondida tanto por homens quanto por mulheres. No exemplo de produtos para mães, por exemplo, é preciso mandar a pesquisa apenas para mulheres.

E quanto às diferentes faixas etárias? Para quem pretende avaliar hábitos de consumo de games, por exemplo, talvez faça mais sentido pensar em um questionário apenas para pessoas mais jovens? E aquele e-commerce que você pretende lançar? Ele só deve fazer entregas para a região Sudeste? Então só entreviste pessoas que moram dentro dessa região.

No Opinion Box, as pesquisas realizadas com o Painel de Respondentes podem ser contratadas já com essas especificações. Nesse caso, garantimos que só as pessoas com o perfil sociodemográfico escolhido receberão e responderão ao questionário.

Como fazer pesquisa de mercado com um público específico

Muitas vezes o perfil sociodemográfico não é suficiente para filtrar o público de uma pesquisa.

Se o objetivo é desvendar os hábitos de quem pede comida por delivery, só faz sentido entrevistar quem realmente utiliza este serviço. Mas como garantir isso?

A principal forma de filtrar os respondentes de acordo com um hábito de consumo ou outro critério mais específico é definir perguntas de caracterização.

Logo no início de um questionário sobre automóveis, por exemplo, você pode perguntar se o respondente possui carro ou tem interesse de comprar um no próximo ano. Quem não se encaixa no perfil da pesquisa pode ser direcionado a um novo caminho ou encerrar o questionário ali mesmo.

Para isso, nós desenvolvemos o recurso de lógica do questionário, pelo qual o respondente percorre caminhos diferentes da pesquisa de acordo com suas respostas. Além disso, nas nossas pesquisas com especialistas, conseguimos atingir ainda mais públicos específicos.

Você pode falar apenas com usuários de smartphone, pessoas que frequentam determinados lugares, moradores de cidades menores e gente que compra determinadas marcas. Tudo para garantir que os resultados entregues sejam pertinentes de acordo com o objetivo da pesquisa.

Recomendado para você:  Lógica no questionário: 3 vantagens práticas que esse recurso oferece ao criar uma pesquisa de mercado

Outra opção para quem vai coletar respostas por link é ir em grupos de discussão ou fóruns na internet encontrar – sem muita garantia – pessoas com quem falar. Lembrando que esse tipo de pesquisa só deve ser feito quando não há grandes preocupações com a amostra da pesquisa.

Atenção: Cuidado com a linguagem

Se é preciso escolher com cuidado os grupos de pessoas que devem responder a uma pesquisa de mercado, também é igualmente importante saber conversar com essas pessoas.

Tanto no convite de pesquisa quanto no próprio questionário, a linguagem utilizada sempre deve ser pensada de acordo com o público.

Se você é jovem e está por dentro da linguagem da internet, tenha cuidado ao escrever um questionário para uma pesquisa para idosos. Se o questionário está sendo elaborado apenas para mães, pense nos termos que elas vão conhecer e se comunique de forma que fique mais clara a mensagem que você quer passar.

Seguindo essas dicas, fica muito mais fácil encontrar e se comunicar com o público ideal da sua pesquisa. Para aprender ainda mais como fazer pesquisa de mercado e definir o perfil dos entrevistados, baixe nosso infográfico sobre como definir o público ideal, assine nossa newsletter de novidades preenchendo seu e-mail no canto direito deste post ou marque um bate-papo gratuito com nossos especialistas.

Também poderá gostar de:

Questionário: 21 dicas resumidas para criar um questionário eficaz Se você acompanha nosso blog, sabe que nós compartilhamos muitas dicas para criar o seu questionário. São posts que vale...
Pesquisa de mercado online: 5 erros que podem atrapalhar sua pesquisa Fazer uma pesquisa de mercado online é uma tarefa bem simples. Basta criar seu questionário, definir o seu público e ana...
AUTOR
Pedro D'Angelo

Pedro D'Angelo

É jornalista, mas decidiu aventurar-se com Marketing. Hiperativo e curioso por natureza, fala sobre qualquer assunto. Por isso, achou uma boa ideia sentar para escrever sobre eles.