Cálculo amostral: o que é e como calcular a amostra da pesquisa

Pedro D'Angelo
Cálculo amostral: o que é e como calcular a amostra da pesquisa

Se você já teve qualquer contato com o universo das pesquisas de mercado, deve ter ouvido falar de cálculo amostral em algum momento.

E se o seu conhecimento não for muito avançado, provavelmente se perguntou: o que é cálculo amostral? Preciso me preocupar com isso? Como fazer essa conta?

Veja agora do que se trata o cálculo amostral e como você pode encontrar o tamanho certo da sua pesquisa!

O que é cálculo amostral

O cálculo amostral é a fórmula para se chegar ao tamanho da amostra da sua pesquisa. Uma pesquisa de mercado quantitativa precisa de uma quantidade de pessoas válida para ser considerada representativa, e é por isso que precisamos discutir o cálculo amostral.

É por meio desse cálculo que você saberá quantas pessoas entrevistas para obter os resultados que espera na sua pesquisa de mercado.

O cálculo amostral, na prática, é formado por algumas variáveis. Atenção para esses termos – todos eles são muito importantes para quem quer aprender sobre pesquisa de mercado!

  • População: a população de uma pesquisa é o de indivíduos ou eventos que é objeto do seu estudo.

Por exemplo, se você vai fazer uma pesquisa com os seus clientes, a sua população será o número total de clientes que você possui. Agora, se você vai lançar um produto que será comercializado no estado de São Paulo e se destina a mulheres de 25 a 34 anos A e B, a sua população serão todas as mulheres paulistas de 25 a 34 anos das classes A e B. No site do IBGE, você encontra diversos dados sobre a população brasileira que poderão ajudá-lo a encontrar a população certa do seu estudo.

  • Amostra: a amostra de uma pesquisa é a parcela aleatória da população que você vai ouvir.

A amostra da pesquisa é um recorte populacional que respeita critérios e proporções da população para representá-la corretamente. É importante sabermos o conceito de amostra de pesquisa pois, antes de mais nada, é praticamente impossível entrevistar toda a população. 

  • Nível de confiança: esse é o índice que mostra a probabilidade dos resultados obtidos na pesquisa refletirem as opiniões da população. Nas pesquisas do Opinion Box, por exemplo, trabalhamos com nível de confiança de 95%. Isso quer dizer que se a mesma pesquisa for repetida 100 vezes, em 95 delas o resultado obtido deve ser o mesmo.

Como definir o tamanho da pesquisa?

Para ter certeza de que os resultados de sua pesquisa são representativos, é extremamente importante que você tenha um bom número de participantes selecionados aleatoriamente em cada grupo que você pesquisa entrevistar.

Então, qual seria um bom número de entrevistas para sua pesquisa?

Não existe uma resposta definitiva para essa pergunta, mas você pode seguir algumas dicas para chegar ao seu cálculo amostral ideal.

O primeiro passo é determinar a amostra mais específica com a qual você poderá trabalhar. Isso significa que, para que seus dados sejam realmente representativos da população que vai estudar, você precisa encontrar o grupo mais homogêneo possível.

Dessa forma, você deve encontrar as características e padrões compartilhados pelo seu público-alvo. Assim, você não entrevistará um grupo de pessoas amplo demais e que, no fim das contas, não vai te render bons resultados.

A partir disso, você vai ter que definir quão exata deve ser sua pesquisa. 

Se você precisa que os resultados da sua pesquisa tenham 100% de precisão, é necessário entrevistar todos os indivíduos da sua população. Nesse caso, apenas uma pesquisa de censo, como as realizadas pelo IBGE, poderia resolver.

Na maioria dos casos, porém, você vai trabalhar com um resultado que não é completamente completamente preciso. Isso não quer dizer, é claro, que a pesquisa não é confiável. Uma amostra que seja representativa da sua população já é suficiente para uma análise completa e detalhada.

Neste caso, seleciona-se aleatoriamente pessoas que tenham características em comum, que representem a sua população, e realiza-se a pesquisa apenas com este grupo aleatório. Por se tratar de uma amostra aleatória e que não representa o todo, sempre haverá uma margem de erro e, quanto menor a sua amostra, maior a sua margem de erro. Por isso, voltamos à pergunta inicial: o quanto sua pesquisa precisa ser exata?

Afinal, qual é a amostra ideal para sua pesquisa de mercado?

Chegando até aqui e sem passar por cálculos mirabolantes para chegar ao seu cálculo amostral, você deve estar se perguntando: como isso fica na prática?

Para resolver essa situação, o Opinion Box desenvolveu uma ferramenta gratuita para você pode descobrir a sua amostra ideal e a margem de erro do seu projeto. Na calculadora você pode editar o tamanho da população, quantidade de entrevistas e a margem de erro desejada. E não se esqueça, a qualquer momento, você pode entrar em contato com o nosso time de especialistas.

Você pode, ainda, agendar uma consultoria gratuita com o nosso time para entender melhor sobre o assunto. Converse com nossos especialistas clicando no banner abaixo e discuta o cálculo amostral ideal para os seus projetos de pesquisa de mercado!

Também poderá gostar de:

AUTOR
Pedro D'Angelo

Pedro D'Angelo

É jornalista, mas decidiu aventurar-se com Marketing. Hiperativo e curioso por natureza, fala sobre qualquer assunto. Por isso, achou uma boa ideia sentar para escrever sobre eles.