O que é Employee Experience e como melhorar a experiência do colaborador

Pedro D'Angelo
O que é Employee Experience e como melhorar a experiência do colaborador

Se você fizer uma busca rápida aqui no blog pela palavra experiência, pode se preparar para encontrar uma série de posts em que ela é citada. Temos até uma categoria específica para falar de customer experience, por exemplo. E enquanto acreditamos na experiência como uma forma de criar relações mais fortes, satisfazer as pessoas e garantir que suas necessidades sejam atendidas, precisamos falar também sobre Employee Experience.

Neste artigo você vai descobrir o que é Employee Experience e como usar esse conceito para garantir colaboradores mais satisfeitos e, consequentemente, produtivos na sua empresa.

O que é Employee Experience e qual sua importância

Antes de mais nada, vamos esclarecer o que significa Employee Experience, ou “experiência do funcionário”, traduzido livremente. Esse é um termo que pode ser difícil de definir.

Essencialmente, a experiência dos funcionários se refere a tudo o que um funcionário experimenta no trabalho – suas interações com o chefe, o produto, as equipes e centenas de outras coisas. É um termo que considera todo o espectro das experiências de um funcionário durante todo o seu tempo dentro em uma empresa.

Uma maneira fácil de entender a experiência do funcionário é pensar em sua contraparte mais popular, a experiência do cliente. Pense em tudo o que se enquadra na ampla experiência do cliente e substitua simplesmente o conceito de cliente por funcionário.

A partir dessa semelhança, e lembrando de como valorizamos a experiência do cliente por aqui, vamos também fazer um paralelo entre os dois conceitos.

Employee Experience e Customer Experience: qual a diferença?

Funcionários satisfeitos e engajados criam melhores experiências, o que leva a clientes mais satisfeitos e leais e, finalmente, ao crescimento da marca e da empresa.

Em um ciclo positivo, as empresas que são líderes de mercado devem reconhecer que focar no gerenciamento da experiência dos funcionários (EX) não é apenas bom para sua força de trabalho, mas também para sua empresa.

Assim, EX e CX estão intimamente ligadas.

O trabalho de Employee Experience pode ser visto, inclusive, como uma forma de agir de dentro para fora. Primeiro, o foco nos próprios colaboradores, que em seguida passarão essa mentalidade adiante e ajudarão a construir uma customer experience cada vez melhor e mais forte.

O que fazer para melhorar a experiência dos colaboradores

Ok, sabendo do que se trata, o que uma empresa pode fazer efetivamente para oferecer uma boa experiência ao colaborador?

É claro que uma cultura forte, da qual o colaborador se sinta parte, é o princípio de tudo. Compreendê-lo bem e atender às suas necessidades conforme for possível, também é essencial. Mas além disso, ainda há mais que você pode fazer para trabalhar corretamente a EX:

1. Ter esse objetivo enraizado

As organizações com visão de futuro têm uma filosofia muito clara da EX, realmente enraizada na cultura da empresa. Essa filosofia orienta todas as outras decisões que eles tomam em relação aos recursos humanos.

Com essa mentalidade, qualquer ação funcionará melhor.

 2: Criando uma cultura forte

Um dos temas comuns sobre o Employee Experience é a importância de ter uma cultura organizacional de suporte. Cultura são as premissas, valores e comportamentos compartilhados que determinam como a empresa toma decisões, que ajuda as pessoas a prosperar no trabalho e gera resultados organizacionais positivos. Portanto, não é de surpreender que a cultura organizacional seja um elemento-chave no EX. Cinco comportamentos essenciais em uma cultura que oferece suporte ao EX: colaboração, transparência, segurança psicológica, alinhamento e compartilhamento de feedback.

3. Determinando a responsabilidade sobre a EX

Quem é responsável pelo EX no dia a dia? É o RH, o time de marketing, operações, os gestores de cada área?

Cada empresa pode ter uma ideia sobre quem é o responsável, mas uma coisa é comum. O RH ainda detém muito da responsabilidade, porque já tem conhecimento das práticas de feedback e gerenciamento de talentos dos funcionários. Ainda assim, a função não pode recair apenas sobre o RH. O RH deve delegar e dividir funções adequadamente entre os departamentos, em um esforço para quebrar os silos de informação e garantir que o EX esteja acontecendo em escala em toda a empresa.

4. Trabalhe para mensurar corretamente

Todo mundo conhece o ditado, “o que é medido é o que é feito”. Esse ditado é válido especialmente para o EX, pois a abordagem de mensuração das empresas mostra não só o trabalho que é empregado, mas claro, os resultados e as percepções dos próprios colaboradores.

Por isso, continue lendo para descobrir também como medir a Employee Experience na sua empresa.

Como medir a Employee Experience na sua empresa

O blog do Opinion Box é essencialmente sobre pesquisa de mercado, customer experience e sobre a importância dos dados para as empresas.

Por isso, essa é a parte do texto que mais gostamos de fazer e recomendar!

A primeira dica nesse momento é lembrar que você precisa ouvir o seu colaborador.

Além de processos internos de feedback e avaliações de desempenho, aposte em pesquisas de comunicação organizacional para ouvir de fato o seu colaborador.

As pesquisas voltadas para o público interno vão ajudar na Exmployee Experience e a desenvolver ações para melhorar o clima organizacional.

Essas pesquisas podem ser feitas facilmente e totalmente online. Assim, você já começa garantindo mais agilidade. Isso sem contar que é mais fácil criar questionários, enviar para o público e analisar os resultados, tudo em uma mesma plataforma, sem sair da frente do computador.

Mais importante que isso, a pesquisa online garante a confidencialidade, para não inibir os colaboradores e aumentar a taxa de respostas nas pesquisas. Na plataforma de pesquisa do Opinion Box, por exemplo, você dispara suas pesquisas por e-mail e recebe os dados de forma anônima, sem vincular as respostas a cada usuário. Assim, o colaborador tem mais liberdade para dar sua opinião.

Outra ideia para ajudar a mensurar a EX na sua empresa é adaptar as pesquisas de NPS para esse fim!

O Net Promoter Score consiste em uma única pergunta enviada para o seu cliente: Você indicaria essa marca para algum amigo ou familiar?

Na sua versão voltada para o EX, também conhecida como eNPS, essa pergunta pode ser adaptada: Você indicaria essa empresa como um bom local para se trabalhar?

A partir das notas de 0 a 10, é possível mensurar o nível de satisfação que o seu time está sentindo naquele momento. E a partir daí, trabalhar para melhorar cada vez mais as experiências.

Isso é só um exemplo do que é possível fazer por meio de pesquisas voltadas para o RH. Para evoluir mais no tema, confira os principais tipos de pesquisa para RH que podemos te ajudar a realizar.

Também poderá gostar de:

AUTOR
Pedro D'Angelo

Pedro D'Angelo

É jornalista, mas decidiu aventurar-se com Marketing. Hiperativo e curioso por natureza, fala sobre qualquer assunto. Por isso, achou uma boa ideia sentar para escrever sobre eles.