Futuro após a pandemia: o que o brasileiro espera para depois do Coronavírus?

Pedro D'Angelo
Futuro após a pandemia: o que o brasileiro espera para depois do Coronavírus?

A pandemia do novo coronavírus trouxe um cenário de incerteza como as gerações atuais jamais viram. Todos os setores da sociedade estão sofrendo algum tipo de impacto e o Opinion Box já está medindo essas mudanças junto ao consumidor. Levantamos dados sobre o que está acontecendo agora, mas e como fica o futuro após a pandemia?

Na última edição da nossa pesquisa, coletada entre 8 e 9 de abril, além dos dados comparativos, fizemos também um exercício diferente com os entrevistados. Convidamos o brasileiro a olhar para o futuro e tentar imaginar o que nos aguarda após a pandemia.

Veja agora alguns resultados e análises da pesquisa sobre o coronavírus pensando no futuro.

Dados de pesquisa sobre a pandemia no Brasil

Depois de três pesquisa completas e 4 materiais gratuitos com dados sobre a pandemia, pela primeira vez, quisemos entender como as pessoas estão imaginando que será o mundo após a pandemia do coronavírus. Logo de cara, descobrimos que a maioria dos entrevistados acredita que demorarão meses para que a situação volte ao normal.

Mesmo sabendo que tudo ainda é muito incerto, propusemos um exercício de imaginação e pedimos para que os entrevistados avaliassem, entre algumas tendências de comportamento que surgiram ou se intensificaram durante a pandemia, quais irão permanecer. Os mais de 2 mil entrevistados do nosso Painel contaram sua opinião e, enquanto acreditam que a vida volta ao normal em meses, não acham que muitos dos novos hábitos vieram para ficar.

Futuro após a pandemia: a expectativa do brasileiro

Ainda não sabemos até quando vão as regras de isolamento às quais boa parte do Brasil está submetida. Mas o que o brasileiro acha que vai acontecer nesse sentido?

Nossa descoberta foi que 73% que acreditam que em alguns meses voltaremos à normalidade. Outros 16%, mais otimistas, apostam que demorará poucas semanas até passar a grande crise do coronavírus. Apenas 3% acham que será em questão de dias.

Já os mais pessimistas estão divididos assim: 6% acham que demorará anos até passar a crise, e 2% acham que nunca voltará ao normal.

A expectativa é mais pessimista também quando perguntamos sobre a renda e a vida financeira do brasileiro. Desde a primeira onda da pesquisa que realizamos, 60% acham que sua renda vai diminuir neste período. Ao mesmo tempo 47% acreditam que os gastos vão aumentar. 

Novos hábitos que vão ficar ou não

Outro ponto sobre o futuro após a pandemia que investigamos foi a mudança em alguns hábitos dos brasileiros.

A chegada do novo coronavírus impôs novas medidas que mudaram a forma como convivemos, nos comportamos, compramos produtos e muito mais. Enquanto uma boa parcela da população segue as novas normas, fizemos uma pergunta diferente: elas vieram para ficar?

Apresentamos aos brasileiros 10 hábitos comuns atualmente, e se acham que eles vão durar ou acabarão junto com a pandemia.

O principal destaque fica por conta dos hábitos de higiene. 66% acham que após a pandemia continuarão tendo mais cuidados com a higiene. Em contrapartida, 24% acham que as pessoas vão deixar de se preocupar tanto quando tudo passar. Essa opinião da maioria está amparada pelo que descobrimos desde a primeira pesquisa sobre o coronavírus.

Já em março, no início do período de quarentena, a compra de produtos de limpeza e higiene estavam entre o que o brasileiro mais passou a fazer.

Futuro após a pandemia: o que o brasileiro espera para depois do Coronavírus?

53% dos brasileiros acham ainda que os brasileiros vão continuar com o hábito de comprar de pequenos produtores e produtores locais. Outro hábito que se destacou e, na opinião de 49% dos brasileiros, deve continuar, é o de fazer compras de supermercado online/via delivery.

Enquanto isso, algumas das práticas adotadas atualmente não devem continuar populares após a pandemia, na opinião dos brasileiros.

O hábito de usar máscaras faciais publicamente, já popular nas maiores cidades brasileiras, não deve durar após a pandemia. 61% acham que vão parar de usar máscaras quando a pandemia passar. Fazer a própria faxina e praticar atividades físicas em casa também não devem continuar sendo um hábito, na opinião de 45% dos entrevistados.

O ranking completo dos novos hábitos que vão ficar ou deixarão de ser populares após a pandemia ficou da seguinte forma:

Futuro após a pandemia: o que o brasileiro espera para depois do Coronavírus?

Relatórios completos sobre a pandemia no Brasil

Os dados deste artigo são só alguns destaques dos relatórios sobre a pandemia no Brasil que realizamos.

Para conferir todos os materiais que lançamos até agora, é só clicar no banner abaixo.

Leia e descubra dados sobre consumo de produtos, impacto na vida financeira, situação de profissionais prestadores de serviço e autônomos, e muito mais!

Futuro após a pandemia: o que o brasileiro espera para depois do Coronavírus?

Comportamento do consumidor em crises: como entender?

Crises como a que estamos vivendo fazem com que o comportamento do consumidor mude bastante.

Novos hábitos surgem enquanto outros somem do cotidiano – momentaneamente ou para sempre.

Como nas pesquisas que estamos fazendo e divulgando sobre o coronavírus, uma pesquisa de mercado com o seu consumidor pode trazer insights importantes para desvendar essas mudanças.

Se o seu negócio, de qualquer forma, é impactado pela crise atual, experimente conversar com seu mercado. E o Opinion Box pode te ajudar!

Nós estamos ajudando empresas de diversos mercados, portes e segmentos a entender as mudanças de hábito e comportamento causadas pela pandemia no Brasil. Se quiser conversar sobre os seus desafios e entender como podemos te ajudar, entre em contato!

É só clicar no banner abaixo e agendar uma consultoria gratuita com o nosso time. Estamos te esperando!

Também poderá gostar de:

AUTOR
Pedro D'Angelo

Pedro D'Angelo

É jornalista, mas decidiu aventurar-se com Marketing. Hiperativo e curioso por natureza, fala sobre qualquer assunto. Por isso, achou uma boa ideia sentar para escrever sobre eles.