7 erros comuns na hora de criar um questionário de pesquisa – e como evitá-los

Pedro D'Angelo
7 erros comuns na hora de criar um questionário de pesquisa   e como evitá los

Criar um questionário de pesquisa é uma ótima maneira de obter informações sobre seus clientes e seu mercado. Se você está tentando descobrir a melhor maneira de vender seu próximo produto ou serviço ou procurando maneiras de melhorar sua experiência existente, basta uma pesquisa rápida.

Até aqui, nenhuma surpresa para quem acompanha o blog do Opinion Box. Porém, criar um questionário exige cuidados. As perguntas devem estar claras, fáceis de entender e, mais ainda, devem servir para resolver o seu problema de pesquisa.

Para ajudar você a criar um questionário de pesquisa corretamente, aqui estão 7 dos erros mais comuns ao criar pesquisas de mercado que você precisa evitar!

1. Ter mais de um objetivo na pesquisa

Uma pesquisa de mercado eficaz é aquela que responde a uma questão ou objetivo central. Esse objetivo, ou o seu problema de pesquisa, pode ser qualquer ponto importante do trabalho que requer tomada de decisões com base em dados.

Por isso, na hora de criar um questionário de pesquisa de mercado, você precisa ter esse objetivo muito claro na sua mente. O primeiro erro comum tem tudo a ver com esse ponto, e é o hábito de querer responder todas as suas dúvidas em uma única pesquisa de mercado.

Questionários de pesquisa devem ser um caminho coerente e as perguntas devem ser bem coordenadas para que o entrevistado não só entenda todas elas mas consiga responder sem ficar confuso.

É claro que uma pesquisa de mercado pode conter temas mais amplos. Uma pesquisa de imagem de marca pode aproveitar para abordar também uma breve análise da sua concorrência. O importante, porém, é não misturar demais os temas e querer responder tudo em um só questionário. Cada questionário de pesquisa tem sua função e ela deve ser respeitada, para o bem do seu entrevistado e dos resultados do seu estudo.

2. Assumir conhecimento prévio do respondente

Um erro muito comum no projeto de pesquisa é assumir que os entrevistados sabem, conhecem ou se lembram perfeitamente dos pontos que seu questionário está tratando.

Se seu questionário de pesquisa quer medir a eficácia de uma campanha de marketing, por exemplo, não assuma que o entrevistado já foi impactado por ela. Apresente a peça em questão e pergunte se o entrevistado a reconhece, antes de mais nada. Só em seguida entre em detalhes sobre a opinião do respondente a respeito do que ele deve avaliar.

O mesmo vale para qualquer acontecimento passado ou termos e acontecimentos que dizem respeito apenas ao seu negócio. Assuma que o entrevistado vai chegar ao seu questionário sem tanto conhecimento ou memória a respeito do que você pode perguntar.

3. Perguntas enviesadas e parciais

Vamos direto ao ponto nesse erro comum ao criar um questionário de pesquisa: perguntas parciais acabam com seu estudo.

Uma pesquisa de mercado é a melhor forma de obter dados de pessoas neutras que representam bem o seu mercado e público-alvo. Por isso, de forma alguma as perguntas do questionário de pesquisa podem levar o respondente a responder o que você quer.

Se você for fazer uma pesquisa para tomar grandes decisões, como a de abrir um  negócio ou de lançar um novo produto, é imprescindível falar com pessoas que não tenham relação ou experiência com sua marca, sua empresa e você mesmo.

Esse erro ao criar um questionário de pesquisa faz com que seus dados sejam inválidos, pois o entrevistado foi levado a confiar no que você disse e não a pensar por si próprio e dar sua opinião mais sincera.

4. Muitas perguntas abertas

Perguntas abertas podem trazer muitas informações inesperadas para uma pesquisa. Ao mesmo tempo, você precisa saber usá-las para criar um questionário de pesquisa realmente bom.

Perguntas abertas exigem muito do entrevistado e podem entediá-lo se foram usadas em excesso. Além disso, elas apresentam um desafio maior na hora de analisar as respostas. Como cada resposta é única e pessoal, fazer uma compilação desses dados e analisa-los é demorado e trabalhoso, e exige um esforço manual.

Por isso, ao criar um questionário de pesquisa, avalie a quantidade de questões abertas no seu questionário e coloque apenas aquelas que julgar realmente necessárias.

5. Opções de resposta insuficientes

Ao criar um questionário de pesquisa, é fundamental se certificar de que você está cobrindo todos os cenários possíveis de resposta.

Em uma pesquisa de hábitos de consumo, por exemplo, você pode investigar se os entrevistados consomem ou não certos produtos e com que frequência o fazem. Dessa forma, seu questionário também precisa prever que nem todo mundo consome o produto em questão. Além disso, se você está perguntando com qual frequência o entrevistado consome determinado produto, certifique-se de que todos os intervalos possíveis estão sendo incluídos.

Em muitos casos, é válido incluir uma opção que ajude a cobrir todos os cenários, como por exemplo “outros” ou “nenhum”. Não deixe de analisar se não é o caso de incluir uma dessas alternativas nas suas questões.

6. Questionário longo demais

Criar um questionário de pesquisa longo demais chega a ser um problema óbvio, justamente por ser um erro muito comum.

Da mesma forma como não se deve querer abordar vários temas em uma mesma pesquisa de mercado, atenção para a duração do seu questionário. Especialmente em pesquisas com os seus contatos, não abuse da paciência e do tempo que o respondente dedica a você.

Para evitar esse erro, teste com várias pessoas a aplicação do questionário e meça o tempo gasto por cada uma. Avalie a experiência desses entrevistados e reveja perguntas que não são extremamente necessárias para o objetivo da sua pesquisa.

Recomendado para você:  Questionário de pesquisa: quantas perguntas eu preciso fazer?

7. Linguagem que o entrevistado não entende

Ao criar um questionário de pesquisa você deve saber exatamente com quem está falando. Conhecer o seu público-alvo é justamente o que vai evitar esse erro comum nas pesquisas de mercado.

Como falei no início do texto, um questionário de pesquisa deve ser claro, objetivo e facilmente compreendido pelo entrevistado. Linguagem difícil demais e termos técnicos devem ser evitados a todo custo. Novamente, peça para que mais pessoas testem a compreensão do questionário e revise bastante o texto. Ser entendido é essencial e, caso contrário, coloca em risco os dados das entrevistas.

Consultoria para criar um questionário de pesquisa

Quer ajuda para evitar os erros acima? Fale com especialistas em pesquisa de mercado. O time do Opinion Box está aqui disponível para conversar sobre suas demandas e te ajudar a garantir que sua pesquisa vai render ótimos resultados para você e seu negócio.

Se quiser bater um papo para criar um questionário de pesquisa infalível, é só falar com a gente aqui.

Também poderá gostar de:

Previsibilidade do consumidor: como se antecipar para vender mais Por mais que o consumidor moderno tenha à disposição milhares de fontes de informação, ofertas imperdíveis diversas e es...
Ferramentas gratuitas para planejar sua pesquisa de mercado Quando começamos a planejar uma pesquisa de mercado, algumas dúvidas podem surgir: quanto vai custar essa pesquisa de me...
AUTOR
Pedro D'Angelo

Pedro D'Angelo

É jornalista, mas decidiu aventurar-se com Marketing. Hiperativo e curioso por natureza, fala sobre qualquer assunto. Por isso, achou uma boa ideia sentar para escrever sobre eles.