Como definir preço – o jeito certo de fazer a precificação de produtos e serviços

Pedro D'Angelo
Como definir preço   o jeito certo de fazer a precificação de produtos e serviços

Não sabe como definir preço de produtos ou serviços, respeitando lucros e mantendo bons números de vendas? Aprenda com a gente!

Saber como definir o preço de um produto ou serviço é uma das partes mais decisivas para o sucesso de um negócio. Saber a margem de lucro certa, combinada com o valor que será atrativo para o consumidor é uma equação.

Não é fácil chegar no número perfeito, mas com planejamento e levantando os dados certos é possível chegar no preço ideal para o seu produto ou serviço. E para ajudar, continue lendo este post! Vamos ensinar como definir preço de produtos/serviços passo a passo e as pesquisas que vão ajudar a ter sucesso nessa tarefa:

Passo a passo: como definir preço de produtos e serviços

A definição do preço correto de um produto/serviço junto ao mercado depende do equilíbrio de vários fatores. Enquanto isso, os objetivos da empresa, a projeção financeira e o posicionamento da marca e dos produtos também vão ser considerados.

Quer saber como definir preços do jeito certo, considerando todos os fatores necessários? Veja passo a passo como fazer isso:

Calcular os custos

O primeiro passo no tutorial de como definir preço de qualquer produto ou serviço é calcular o quanto se gasta com ele. Custos de produção são os primeiros a entrar na conta. Além deles, também considere qualquer gasto com logística que o produto requer.

Se a venda do produto ou serviço também envolve fatores como comissão de vendedores e afins, isso também precisa entrar na conta. E sim, é uma conta. Os custos totais são apenas a primeira parte de uma equação que vou explicar logo abaixo.

Entender o sistema de tributação

Além do que é gasto para produzir e operacionalizar o que você for vender, é preciso estar por dentro da tributação. As empresas estão sujeitas a uma série de regras tributárias e isso vai influenciar no preço final de qualquer produto ou serviço.

Enquanto estiver calculando como definir o preço, e já sabendo os custos totais, adicione a tributação à equação. Estar por dentro das taxas que a empresa paga para operar, produzir e comercializar os produtos é o meio do caminho para chegar ao preço ideal.

Custos + despesas + lucro = o preço ideal!

Agora que já sabemos os custos e despesas totais de um produto ou serviço, falta o último item da conta: o lucro!

Quanto você pretende lucrar? Estabeleça a margem, inclua na equação e o resultado é o preço ideal. O lucro pode variar de acordo com seu objetivo, mas sempre deve representar uma margem razoável para o rendimento valer a pena. Nem muito alto que o consumidor se recuse a pagar, nem muito baixo que os custos não compensem. É tudo uma questão de equilíbrio.

Estude o mercado

Agora é a hora de consultar o mercado – e dessa parte nós entendemos. Com todas as informações já levantadas acima, vamos pesquisar para entender onde o plano de precificação se posiciona no mercado.

Muitas vezes, as pessoas acham uma ideia legal, mas estão dispostas a pagar um valor que não paga nem os custos de produção daquele produto. Nesse caso, o negócio se torna inviável.

Por isso, primeiro, vale levantar e comparar dados de outros produtos similares disponíveis. Em outras palavras, estude e conheça a concorrência. Qual é o preço deles? Como o consumidor aceita esse preço? O que dá para fazer para se comparar a eles e superá-los?

Fazendo pesquisas de mercado, ouça também o que os consumidores têm a dizer. Avalie direto com o público-alvo se eles querem, precisam ou pretendem comprar o que você está oferecendo.

Ouça o que o consumidor tem a dizer

Ouvir o consumidor é importante não só para medir o potencial que ele tem de comprar ou não. Com as pesquisas de mercado que ensinam como definir preço, dá para descobrir muito mais.

Para fazer um teste de preço mais completo, comece apresentando o que quer vender. Pergunte quanto o consumidor acha que custa o produto ou serviço. Assim você percebe o valor que o consumidor atribui livremente àquilo.

Em seguida, faça também um teste de elasticidade de preço. Pergunte em uma pesquisa se as pessoas pagariam um valor mais alto por aquele produto, e vá diminuindo o valor a cada nova questão. Ao analisar os resultados, você encontrará qual valor as pessoas começam a achar justo para aquele item.

Depois disso, ainda dá para apresentar o produto já com o preço final e fazer uma pergunta definitiva. Você pagaria o valor X para o produto?

Cruzando os dados de todas as perguntas dá para chegar no preço final ideal. Além disso, o empreendedor descobre o quanto pode alterar o preço de acordo com a elasticidade, caso queira ou precise cobrar mais ou menos em algum momento.

Preço x imagem e o posicionamento da marca

Durante o processo de precificação, como já ficou claro, não dá para se ater apenas aos números. O preço ideal também leva em consideração fatores como a imagem da marca e o seu posicionamento no mercado.

Ao pensar sua estratégia própria e avaliar a concorrência, a empresa precisa decidir seu posicionamento em relação à precificação. Não é simplesmente sobre oferecer produtos mais baratos a qualquer preço. Produtos muito baratos podem fazer com que a marca seja percebida como inferior.

O preço, posicionamento e a imagem da marca precisam estar alinhados. Quando alguém compra um produto da Apple, por exemplo, está pagando também para ter um produto de uma marca valiosa. Algumas roupas também custam mais caro por serem de determinadas marcas. Mas, para alcançar esse patamar, é preciso fazer um trabalho de branding consistente.

Novamente, as pesquisas vão ajudar: aprenda a avaliar a imagem da marca para obter vantagens estratégicas sobre a percepção que os consumidores têm do negócio e seus produtos/serviços.

E depois? Faça um bom planejamento de vendas!

Agora que já sabemos como definir preço e antes de colocar o produto de fato no mercado, faça um planejamento de vendas. Uma precificação bem feita, aliada às melhores técnicas e estratégias de vendas, é o caminho perfeito para maximizar o lucro de qualquer negócio.

E para maximizar as vendas, não deixe de conferir nossas melhores dicas de como vender mais com pesquisa de mercado. É só clicar no banner abaixo e aprender na nossa série de 8 vídeos curtos com as melhores dicas.

Também poderá gostar de:

Desk research: como usar dados secundários em pesquisas de mercado Quem faz, já fez, ou quer fazer pesquisa de mercado com certeza ouve falar bastante de alguns termos especiais desse uni...
Questionário de pesquisa: 5 dicas para começar o seu questionário do j... Sempre que vou escrever um post aqui no blog, o mais difícil é começar. As primeiras palavras, assim como o início de vá...
AUTOR
Pedro D'Angelo

Pedro D'Angelo

É jornalista, mas decidiu aventurar-se com Marketing. Aqui no Opinion Box, cuida de Projetos e Relacionamento com o Cliente. Hiperativo e curioso por natureza, fala sobre qualquer assunto. Por isso, achou uma boa ideia sentar para escrever sobre eles.

Daniela Schermann
Receba nossas novidades por e-mail