Piores práticas de pesquisa de mercado: 5 coisas que você não deveria fazer jamais

Daniela Schermann
Piores práticas de pesquisa de mercado: 5 coisas que você não deveria fazer jamais

Aqui no blog do Opinion Box, nós estamos sempre contando as melhores dicas e tudo o que você precisa fazer para criar uma pesquisa de mercado de sucesso.

Hoje, ao invés de falar das melhores práticas, vamos falar das piores práticas. Ou seja, tudo aquilo que você não deve fazer ao criar uma pesquisa de mercado.

Consegue adivinhar quais são as 5 piores práticas de pesquisa de mercado?

#1. Comprar mailing

Muitas pessoas têm dificuldade de encontrar pessoas para responder às suas pesquisas. Nessas horas, há quem pense que comprar um mailing é uma boa opção. Mas não se engane!

Essa é uma das piores práticas de pesquisa de mercado. Ao comprar uma lista de emails, você não tem garantia nenhuma de quem são os contatos de email que você está comprando. Você provavelmente vai ter uma taxa de retorno muito baixa, e ainda não poderá garantir a credibilidade dos dados recebidos.

Mas então, onde encontrar pessoas para responder à sua pesquisa?

Se você quer pessoas isentas, que representem a população brasileira ou uma amostra segmentada, não se preocupe. Encontrar os entrevistados para a sua pesquisa de mercado é mais fácil do que você imagina.

Você pode fazer a sua pesquisa em um Painel de Respondentes. O Painel do Opinion Box, por exemplo, tem mais de 100 mil consumidores em todo o país. Você pode escolher o perfil dos seus entrevistados de acordo com informações demográficas ou, ainda, informações específicas, como por exemplo, mães, donos de animais de estimação, decisores de empresa e muitos outros perfis.

Recomendado para você:  Quando fazer sua pesquisa de mercado com um painel de respondentes

#2. Fazer a pesquisa de mercado com o público errado

É preciso ter muita atenção na hora de escolher o público da sua pesquisa de mercado. Você precisa entrevistar as pessoas certas para encontrar as respostas que precisa.

Assim, se você quer saber a satisfação das pessoas com o produto da sua loja, é preciso entrevistar pessoas que já adquiriram algum produto pelo menos uma vez.

Se quer testar um produto voltado para o público feminino, precisa entrevistar apenas mulheres.

Se quer saber a opinião sobre uma ideia de um novo produto, precisa entrevistar pessoas isentas e que poderiam ser o público-alvo deste produto.

Para cada um dos casos, o público da pesquisa de mercado será diferente. Não adianta, por exemplo, sempre criar um link de pesquisa de mercado e compartilhar nas suas redes sociais.

Em alguns casos, você pode fazer a pesquisa nas suas redes sociais. Em outros, precisará fazer com o seu mailing de clientes. E haverá situações em que o ideal será fazer através do Painel de Respondentes.

#3. Não calcular a margem de erro

Margem de erro é o índice que determina a estimativa máxima de erro dos resultados de uma pesquisa de mercado. A margem de erro é calculada de acordo com a amostra da pesquisa em relação ao universo total da pesquisa.

Ou seja, quanto mais pessoas do total de entrevistados possíveis forem entrevistados, mais precisos os resultados. É por isso que é importante calcular a margem de erro. Ele indica a precisão dos seus resultados.

Imagine que você fez uma pesquisa em que a margem de erro é mais de 10%. Se a variação entre as opções de resposta de uma pergunta for 8%, isso pode parecer muito. Mas, neste caso, ela está dentro da margem de erro, e não significa nada.

#4. Usar perguntas tendenciosas no questionário de pesquisa

Na maioria das vezes não é intencional. Mas usar perguntas tendenciosas em um questionário de pesquisa de mercado é mais comum do que você imagina. A forma como construímos o enunciado ou até mesmo as alternativas de resposta podem induzir o entrevistado a marcar uma determinada opção.

Por isso, é importante ser o mais imparcial possível no enunciado da questão, evitando adjetivos ou suposições, por exemplo.

Recomendado para você:  5 formas de evitar perguntas tendenciosas ao criar o seu questionário

#5. Tentar resolver muitos problemas na mesma pesquisa de mercado

O primeiro passo para criar uma pesquisa de mercado é definir o problema da sua pesquisa. É preciso tomar cuidado, no entanto, para não tentar resolver muitos problemas diferentes na mesma pesquisa de mercado.

Isso torna o questionário muito longo e confuso para quem for responder. E também dificulta a análise dos dados.

O ideal é fazer uma pesquisa de mercado para cada problema. Assim você torna os seus questionários mais objetivos e consegue obter mais insights e conclusões mais precisas.

Como fazer uma pesquisa de mercado

Agora que você já sabe quais são as piores práticas de pesquisa de mercado, que tal criar a sua pesquisa?

Na Plataforma de Pesquisa do Opinion Box, você pode criar o seu questionário ou utilizar um dos nossos modelos editáveis. Faça sua pesquisa com seus próprios contatos, por email ou por link, ou utilize o nosso Painel de Respondentes.

Se precisar de alguma ajuda, entre em contato com os nossos especialistas de pesquisa por email ou através do chat online no site do Opinion Box.

Também poderá gostar de:

Pesquisas de mercado: você está fazendo até sem perceber Se você ainda acredita que pesquisas de mercado são difíceis de fazer e só especialistas devem se aventurar nessa tarefa...
Margem de erro: tudo o que você precisa saber sobre esse índice de pes... Entenda de uma vez por todas o que é margem de erro, como calculá-la e porque ela é tão importante para o sucesso da sua...
AUTOR
Daniela Schermann

Daniela Schermann

Jornalista e Líder de Marketing do Opinion Box, é especialista em Inbound Marketing e entende tudo sobre pesquisa e comportamento do consumidor. Prefere ser chamada só de Dani e está sempre aprendendo alguma coisa nova.

Daniela Schermann
Receba nossas novidades por e-mail