Saúde Mental no Brasil: pesquisa exclusiva sobre hábitos, cuidados e opiniões sobre saúde mental

Saúde Mental no Brasil: pesquisa exclusiva sobre hábitos, cuidados e opiniões sobre saúde mental

Como você tem cuidado da sua saúde mental? Depois de dois anos de pandemia, muita coisa mudou e é preciso entender os impactos desse período em nossa saúde. O ditado popular “mente sã, corpo são!”, nos alerta que o corpo e a mente andam juntos, e ter cuidado apenas com a sua saúde física, não basta.

Para entender como o brasileiro tem cuidado da sua saúde mental, o Opinion Box, em parceria com a Vittude, realizou uma pesquisa que mostra os cuidados com a mente de homens e mulheres, pessoas de diferentes idades e classes sociais. 

Confira abaixo alguns dados exclusivos que descobrimos nesse estudo.

Cuidados com a saúde mental no Brasil

Falar sobre saúde mental já não é mais um tabu. Felizmente esse cenário mudou e, hoje vemos como a saúde mental é uma preocupação para muitos brasileiros. De acordo com a pesquisa, 90% concordam que doenças mentais precisam ser levadas mais a sério. 

Entre os entrevistados, 63% afirmam que cuidam da própria saúde mental. Segundo 25% das pessoas que participaram da pesquisa, elas gastam, mensalmente, entre 100 e 200 reais com algum tipo de psicoterapia ou análise. Enquanto isso, outros 12%, chegam a gastar mais de 500 reais. 

Por outro lado, 46% responderam não ver necessidade no momento atual em fazer acompanhamento com um profissional. Para algumas pessoas, existem outras alternativas para cuidar da saúde mental. Atividades como fazer exercícios físicos, passar tempo com os amigos e até cuidar da alimentação podem ser uma boas opções.

 A atividade física reduz os níveis de ansiedade e estresse, e está entre as práticas favoritas para cuidar da mente e do bem-estar, com 44% de preferência. Apesar de grande parte dos brasileiros acreditar que o cuidado com a mente requer atenção, 10% dizem não fazer nada para cuidar da mente e do bem-estar.

Saúde Mental por gênero 

Os problemas de saúde mental afetam homens e mulheres, mas não de forma igual. A pesquisa mostrou que as mulheres têm mais familiaridade com o conceito, sendo que 89% conhecem o termo. 

Apesar disso, são elas que têm sofrido mais com a própria saúde mental.  Enquanto 60% das mulheres se sentem bem com a própria saúde mental, entre os homens o número é maior: os que se sentem bem são 70%. 

Nas diferentes esferas avaliadas, o percentual também é diferente entre os gêneros. Os dados mostram que,  20% das mulheres se sentem muito mal na vida amorosa e na vida profissional. Em contrapartida, entre os homens apenas 14% se sentem mal na vida amorosa e profissional. 

Saúde Mental entre as gerações

As distinções com o cuidado com a saúde mental, também são vistas entre as  diferentes idades. São as  gerações mais novas, que estão mais preocupadas com a mente. Entre os jovens de 18 a 29 anos, 25% realizam algum tratamento com um profissional pensando na saúde mental. 

Já entre os mais velhos, com 50 anos ou mais, apenas 15% fazem acompanhamentos. Apesar disso, 78% das pessoas desse grupo dizem se sentir muito bem na sua vida individual. 

São os millennials e a geração Z que estão sofrendo mais com problemas de saúde mental. E seus níveis de angústia são bastante preocupantes, 16% dos jovens de 18 a 29 anos, se sentem mal ou muito mal com a sua vida individual. 

Saúde Mental no trabalho

O trabalho contribui para uma boa saúde mental, mas um ambiente de trabalho negativo pode levar a sérios problemas de saúde. Os dados, inclusive, comprovam isso.

De acordo com a pesquisa, 61% dos brasileiros concordam que o estresse do trabalho já prejudicou sua saúde mental. 

Existem muitas práticas que organizações podem realizar para promover a saúde mental no local de trabalho. Tais ações também beneficiam a produtividade do colaborador e, mais ainda, podem até atrair novos talentos para a sua empresa. 72% dos entrevistados disseram que escolheriam trabalhar em uma empresa que tenha programas voltados para cuidados com a saúde mental.

Além disso, a forma de trabalhar também pode impactar no psicológico. Para 59% dos entrevistados, trabalhar presencialmente no escritório traz mais benefícios para a mente e o bem-estar. O que motiva 61% a fazerem essa escolha, é acreditar que é importante a interação com os colegas para a saúde mental. 

Em contrapartida, 31% dos entrevistados disseram ainda não se sentir seguros trabalhando presencialmente. 

Sobre a pesquisa de saúde mental no Brasil

A nossa saúde mental e física andam juntas. Por isso é preciso ter atenção e cuidado com as questões psicológicas. Acima de tudo, é fundamental estar com a sua saúde mental em dia. Por isso, se precisar de ajuda não hesite em procurar. 

Por fim, para a realização da pesquisa sobre saúde mental nas empresas durante a pandemia, escutamos 2.164 internautas de todos os estados brasileiros, através do Painel de Consumidores do Opinion Box. As entrevistas foram coletadas em março de 2022 e você pode conferir a pesquisa na íntegra aqui.

Caso queira fazer a sua própria pesquisa de mercado, com seus colaboradores ou com qualquer público de internautas brasileiros, fale com o nosso time de especialistas

Também poderá gostar de:

AUTOR

Pedro D'Angelo

É jornalista, mas decidiu aventurar-se com Marketing. Hiperativo e curioso por natureza, fala sobre qualquer assunto. Por isso, achou uma boa ideia sentar para escrever sobre eles.