Pesquisa com mães: perfil, hábitos e opinião das mães no Brasil

Pedro D'Angelo
Pesquisa com mães: perfil, hábitos e opinião das mães no Brasil

As mães são figuras importantes dentro de casa e fora dela. Elas são detentoras de um grande poder de decisão quando o assunto é os filhos e, claro, elas mesmas. Por isso, fazer uma pesquisa com mães pode trazer insights importantes.

Esse perfil é ideal para teste de produtos tanto voltados para o público de mães quanto para o público infantil. Com ou sem parceiros na criação dos filhos, é muito importante ouvir as mães sobre a decisão de compra destes produtos. 

Também podem ser feitas pesquisas de mercado para entender os hábitos de consumo de uma família com crianças ou das próprias mães.

Para investigar e descobrir dados exclusivos sobre o público de mães no Brasil, recorremos ao Painel de Respondentes do Opinion Box. Confira os principais resultados da nossa pesquisa de mercado com mães:

Perfil das mães brasileiras

O primeiro dado da pesquisa foi descobrir quantos filhos as mães entrevistadas têm. Metade das entrevistadas é mãe de um filho único. Outras 30% têm dois, enquanto 14% são mães de 3 filhos e 6% tem quatro ou mais crianças.

Ainda sobre o número de filhos que têm, a maior parte das mães está satisfeita. 68% dizem não pretender ter mais filhos. 

Quisemos saber também como é a relação das mães com o mercado de trabalho. 55% das mães entrevistadas trabalham fora de casa. Dessas, 22% são funcionárias de empresas privadas. Apenas 15% das mães se declaram exclusivamente donas de casa.

Gastos e consumo das mães

Todas as mães dedicam parte do seu dinheiro a itens básicos da criação dos filhos, como os de alimentação e saúde. Indo além disso, quisemos saber das entrevistadas sobre gastos esporádicos que elas têm com seus filhos. O que descobrimos, considerando gastos com os filhos nos últimos 3 meses:

  • 38% das mães declararam ter comprado brinquedos para os filhos nos últimos 3 meses;
  • Consultas médicas (29%) e remédios (44%) são gastos muito presentes também;
  • 1 em cada 5 mães gastou com aparelhos eletrônicos para os filhos nos últimos 3 meses;
  • Livros (24%) e materiais escolares (44%) também tem seu lugar nos gastos das mães brasileiras;
  • Alimentos para dietas especiais representam os gastos de 9% das mães.

Ainda pensando em consumo, não dá para negar que a tecnologia está muito presente na vida das crianças. O assunto, que já foi até pauta de uma pesquisa em parceria com o Mobile Time sobre crianças e smartphones, também foi abordado na nossa pesquisa com mães.

Novamente, é alto o número de filhos de até 12 anos com smartphone próprio, somando 58%. TV e computador próprio do filho também estão presentes em 43% e 40% dos lares, respectivamente. Os tablets ficam colados com 40% de posse pelos filhos das entrevistadas, enquanto os videogames estão com 35% dos filhos. Entre todas as opções, apenas 16% das mães disse que o filho não possui nenhum dos eletrônicos próprios citados.

Criação dos filhos e divisão de tarefas no lar

Todo mundo sabe que criar filhos requer tempo, dinheiro e dedicação. Nós também quisemos saber o que as mães pensam sobre isso. Na hora de dividir tarefas relativas à criação de filhos, 43% afirmam que têm mais tarefas do que seus parceiros. Em contrapartida, elas também afirmam em 42% dos casos que as despesas são divididas igualmente. 

Esse número expressivo de mães que desempenham mais tarefas ao criar os filhos acaba refletindo em outros índices.

O principal deles é que 24% das mães dizem ter dificuldade em conciliar trabalho e a criação dos filhos. Quando o assunto é vida amorosa e relacionamentos, 19% afirmam que é difícil conciliar com os filhos.

De forma geral, um número triste é que 43% das mães entrevistadas gostariam de passar mais tempo do que têm disponível com os filhos. Mesmo assim, 76% ainda contam que brincam constantemente com os filhos, independentemente da dificuldade do tempo e das tarefas. 

Alguns outros dados apontados na pesquisa com mães:

  • 19% afirmam ter dificuldade em dizer não para os filhos;
  • 63% acreditam haver preconceito contra mães no mercado de trabalho;
  • 75% acreditam oferecer para os filhos uma vida melhor do que a que elas tiveram ao crescer;
  • 85% têm medo do mundo em que os filhos vão viver quando crescerem.

Sobre a pesquisa

A pesquisa com mães entrevistou 1.170 internautas brasileiros no mês de fevereiro de 2017. Foram entrevistadas mães m todas as regiões do país e de todas as classes sociais. A margem de erro da pesquisa é de 2,8 pp e o intervalo de confiança é de 95%.

Todas as participantes estão cadastrados no nosso Painel de Respondentes. No Painel elas recebem as pesquisas próprias que o Opinion Box realiza, bem como as pesquisas contratadas por nossos clientes.

Quero fazer uma pesquisa com mães

Quer conhecer melhor o perfil das mães brasileiras, seus hábitos de compra, consumo e muito mais? Faça uma pesquisa com mães que tenham filhos de até 12 anos. No Opinion Box, é só contratar uma pesquisa com segmentação específica e selecionar esse público.

Contratando uma pesquisa com mães nesse modelo, você vai ouvir a opinião de mulheres que tenham pelo menos um filho com idade de até 12 anos.

A segmentação específica é uma novidade na Plataforma do Opinion Box que acabamos de lançar para os nossos usuários. Na Plataforma de Pesquisa, você pode criar o seu questionário, definir o público que irá respondê-la e analisar os dados. Tudo isso sem sair da frente do computador, em poucos dias e com custos acessíveis. Para testar a Plataforma, basta fazer o seu cadastro gratuitamente agora mesmo.

Também poderá gostar de:

Boas práticas de email marketing: Pesquisa Opinion Box e Digitalks Pelo segundo ano consecutivo, o Opinion Box e o Digitalks se uniram para avaliar como os profissionais de marketing de t...
Opinion Box pesquisa: legalização do aborto no Brasil A legalização do aborto é um dos temas mais discutidos atualmente pela sociedade. Convicções políticas, religiosas e mor...
AUTOR
Pedro D'Angelo

Pedro D'Angelo

É jornalista, mas decidiu aventurar-se com Marketing. Aqui no Opinion Box, cuida de Projetos e Relacionamento com o Cliente. Hiperativo e curioso por natureza, fala sobre qualquer assunto. Por isso, achou uma boa ideia sentar para escrever sobre eles.

Daniela Schermann
Receba nossas novidades por e-mail