Uso de smartphones por crianças: pesquisa Opinion Box e Mobile Time

Daniela Schermann
Uso de smartphones por crianças: pesquisa Opinion Box e Mobile Time

Você já esteve perto de uma criança ou bebê mexendo no smartphone? Então com certeza já se surpreendeu com o que eles são capazes de fazer, mesmo sem saber ler, escrever ou até mesmo falar. O uso de smartphones por crianças é um tema que inquieta mães, pais e educadores. Além disso, é extremamente relevante para diversas marcas voltadas para o público infantil.

Ao mesmo tempo em que as marcas podem explorar esse canal de comunicação direto com as crianças, é importante não produzir conteúdo inadequado e colaborar para o desenvolvimento infantil. É preciso informação e cautela para não fazer qualquer ação que possa ser desaprovada pelos pais. Por isso, é importante saber o que eles pensam sobre o assunto.

É por isso que o Opinion Box e o Mobile Time se uniram para estudar o tema. Este é o segundo ano consecutivo em que a pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box: crianças e smartphones é realizado. Veja alguns dos principais resultados:

Como os pais avaliam o uso de smartphones por crianças

A pesquisa sobre o uso de smartphones por crianças foi realizada com 2.172 internautas que possuem smartphone. Entrevistamos apenas pais e mães de crianças de 0 a 12 anos. Entre eles, metade acham que os filhos usam o smartphone mais do que deveriam. E 68% estipulam limite máximo de tempo para o filho ou a filha usar o smartphone.

Além disso, 60% ficam o tempo todo ou a maior parte do tempo ao lado do filho ou filha observando e controlando o que ele ou ela está fazendo no smartphone. E apenas 27% dos pais usam alguma ferramenta de filtro ou controle de conteúdo para crianças.

O uso de smartphones por crianças

Sabe aquela brincadeira de que as crianças do futuro já vão nascer com o smartphone na mão? Os dados da pesquisa mostram que a realidade não é muito diferente disso. 1 em cada 10 crianças de 0 a 3 anos já possuem smartphone próprio, e 55% não tem o seu aparelho mas utilizam o dos pais.

Entre as crianças de 4 a 6 anos, 23% tem o próprio aparelho e 61% utilizam o dos pais. De 7 a 9 anos, apenas 7% das crianças não possuem smartphone e nem utilizam o dos pais, e de 10 a 12 esse número cai ainda mais, para 5%.

O uso de smartphones por crianças não varia muito de acordo com a classe social. O que muda é apenas se a criança tem o próprio aparelho ou não.

Dados completos da pesquisa sobre o uso de smartphones por crianças

A pesquisa levantou muitos dados sobre o uso de smartphones por crianças. O relatório completo traz ainda a diferença de comportamento entre as mães e os pais em relação ao tema. Descubra também como é o uso de redes sociais, apps de mensagens e serviços pagos pelas crianças, além de vários outros dados relevantes.

Para baixar os dados completos, você já sabe. Basta clicar no banner abaixo. Você vai ser redirecionado para a página do Panorama Mobile Time/Opinion Box. Lá você pode baixar este e todos os outros materiais da parceria entre o Mobile Time e o Opinion Box.

Também poderá gostar de:

Comércio móvel: sétima edição do Panorama Mobile Time/Opinion Box O comércio móvel no Brasil não para de crescer. Nos últimos 3 anos, dobrou a proporção de brasileiros que já realizaram ...
Pesquisa sobre roubo de celulares: segunda edição do Panorama Mobile T... É assustador pensar que 49% dos brasileiros já tiveram um celular roubado ou furtado. Mas essa é a triste realidade iden...
AUTOR
Daniela Schermann

Daniela Schermann

Jornalista e Líder de Marketing do Opinion Box, é especialista em Inbound Marketing e entende tudo sobre pesquisa e comportamento do consumidor. Prefere ser chamada só de Dani e está sempre aprendendo alguma coisa nova.

Daniela Schermann
Receba nossas novidades por e-mail