10 tendências de pesquisa de mercado e opinião para 2017

Daniela Schermann
10 tendências de pesquisa de mercado e opinião para 2017

Fim de ano é época de previsões. No ano passado, nós pegamos a nossa bola de cristal e previmos 10 tendências de pesquisa de mercado em 2016. Quer saber se a gente acertou ou errou? É só rever o post e tirar suas próprias conclusões. Este ano, voltamos a brincar de futurologia e separamos mais 10 temas que vão ser amplamente pesquisados em 2017.

A lista deste ano foi preparada pelos nossos especialistas em pesquisa de mercado. Ela reúne um pouco do que observamos e aprendemos com as pesquisas realizadas aqui no Opinion Box. Além disso, incluímos também o que apareceu de mais interessante em alguns dos principais relatórios de tendências do mundo.

Veja abaixo as 10 tendências de pesquisa de mercado em 2017. Não se esqueça de contar para a gente nos comentários se você concorda com as nossas previsões:

Realidade virtual

Imagine visitar uma loja, escolher roupas e acessórios e ser atendido por um robô no conforto do seu sofá. Pois saiba que a realidade virtual aplicada ao e-commerce já existe e deve se tornar cada vez mais comum.

A gigante do e-commerce Alibaba ofereceu essa experiência para seus clientes chineses no Dia dos Solteiros, principal data do varejo na China. Através da plataforma Buy+, os usuários podiam ter uma visão 360 graus da loja e selecionar os produtos que queriam comprar. Tudo através da realidade virtual.

A Ericsson Consumer Lab realiza um estudo de tendências anual que entrevista milhares de pessoas ao redor do mundo. Este ano, inteligência artificial e realidade virtual foram os temas mais comentados. Os entrevistados acreditam que, em 3 anos, não será mais possível distinguir a realidade virtual da realidade física.

Parece exagero? Pode até ser. Mas a verdade é que a realidade virtual estará cada vez mais presente no dia a dia das empresas e dos consumidores. Isto abre uma série de possibilidades, oportunidades e dúvidas, que só poderão ser respondidas através de muitos estudos e de muita pesquisa de mercado.

Bots

Além da realidade virtual, os bots também chegam com força ao e-commerce em 2017. Atendimentos realizados por robôs via chats e Facebook Messenger vão ser cada vez mais comum, com o intuito de agilizar e diminuir os custos do atendimento.

Mas é preciso entender como os usuários vão se sentir diante dessa novidade. O Opinion Box já vem realizando algumas pesquisas para entender o que os consumidores pensam sobre o tema e inclusive realizamos a primeira pesquisa de mercado via chatbot do país.

Nós já descobrimos, nessas primeiras pesquisas e experiências, que os consumidores fazem questão de ter um bom atendimento, independentemente se quem está do outro lado é uma máquina ou um ser humano. Mas ainda há muitas oportunidades a serem exploradas e muitas perguntas a serem investigadas.

Globalização

Parece um tema antigo, mas com o crescimento do discurso de extrema-direita ao redor do mundo e de questões como imigração, automação do trabalho, terrorismo e crise econômica, a globalização volta a ter destaque.

A eleição de Trump, o Brexit e a crise dos refugiados, dentre outros fatos, reacendem o debate sobre a globalização. Enquanto alguns voltam a propor divisões no mundo (e até mesmo muros!) e tentam separar as pessoas de acordo com suas características físicas, crenças ou origens, outros tentam combater essas ideias absurdas como podem.

Governos, marcas e entidades precisam entender como pensam os cidadãos e os consumidores para saber como contribuir de forma positiva para o novo cenário.

Sustentabilidade

A sustentabilidade já vem sendo apontada como tendência há algum tempo. Hoje temos consumidores cada vez mais conscientes do que comem, vestem e utilizam. As preferências por produtos mais saudáveis é cada vez maior. A busca por produções menos nocivas ao ambiente e de marcas notoriamente sustentáveis vem deixando de ser apenas um discurso e se tornando o modo de vida de muitas pessoas.

As empresas e marcas que se anteciparam e entenderam esse movimento tem uma excelente oportunidade nas mãos. Aquelas que perderam o timing, devem começar a sentir o impacto e possuem um grande desafio pela frente.

Seja qual for a situação, será preciso entender o comportamento do consumidor e o que ele realmente espera das marcas sustentáveis. Por isso, muitas empresas devem recorrer às pesquisas de mercado para avaliar essa questão especificamente.

Experiência do usuário

Já faz um tempo que estamos passando por uma mudança de paradigma em relação ao que o consumidor deseja. Se antes sonhávamos com uma estante enorme com nossa coleção de discos ou de DVDs, hoje queremos um aplicativo que ofereça o melhor acervo de filmes ou músicas e as indicações mais certeiras baseadas no que estamos ouvindo ou vendo.

Se antes os carros se vendiam por sua durabilidade e potência de motor, hoje é a experiência e a conectividade que conta. Mais do que produtos, as marcas precisam oferecer aos seus clientes experiências. Seja no mundo físico ou digital, a experiência inclui atendimento, facilidade de encontrar informações e velocidade para concluir a compra.

O relatório de tendências da Bain & Company destaca a relevância da experiência como uma tendência comportamental forte para o próximo ano. Nós acreditamos que esta tendência vai se refletir em muitas pesquisas de mercado e opinião.

Pesquisas de experiência do usuário em sites e aplicativos são cada vez mais comuns. Existem softwares e ferramentas específicos que avaliam e mensuram diferentes etapas da experiência de compra ou navegação. Mas uma pesquisa de mercado pode oferecer excelentes insights para entender a experiência do usuário como um todo.  

Geolocalização

A geolocalização não é uma tendência do que ser pesquisado, mas sim uma forma de se fazer pesquisa de mercado e opinião que leva em conta a posição geográfica do entrevistado. A ferramenta já é muito utilizada para auditorias de pesquisas presenciais, em que é possível acompanhar em tempo real onde o entrevistador está e quanto tempo durou a entrevista. Mas novas formas de utilização estão se tornando cada vez mais comuns.

Já é possível, por exemplo, interagir com o entrevistado no momento em que ele entra em um ponto de venda ou, ainda, direcionar as perguntas de acordo com a localização do entrevistado no momento da pesquisa.

As pesquisas geolocalizadas devem crescer em 2017, com o aumento de ferramentas especializadas e do interesse das empresas em abordar o seu cliente no momento da compra.

Satisfação do cliente

Nós já falamos muitas vezes aqui no blog da importância da pesquisa de satisfação para qualquer negócio. Hoje, é possível avaliar o seu motorista particular com 5 estrelas logo após deixar o veículo. Respondemos uma pesquisa de satisfação via sms do vôo que realizamos antes mesmo de sair do aeroporto.

Talvez as pesquisas de satisfação são as mais conhecidas e mais utilizadas por marcas de produtos e serviços. Ainda assim, podem ser consideradas uma tendência pois não param de crescer e vão ganhar ainda novos mercados e formas de utilização.

Saúde e bem-estar

As pessoas querem viver melhor e por mais tempo. Os avanços da medicina, o acesso à informação e a oferta de produtos considerados saudáveis ampliou a busca por bem-estar. De acordo com o relatório da Bain & Company, o mercado de roupas sociais vem perdendo espaço para o de roupas casuais e de esporte.  

Ainda assim, alguns números ainda espantam. De acordo com o Vigitel, quase 70% dos paulistanos são sedentários e a obesidade não para de crescer no país.

Os dados mostram que ainda há muito espaço para debater o tema. E nós acreditamos que isto será feito amplamente em 2017, especialmente através de pesquisa de mercado.

Indivíduos e individualidades

Os consumidores estão se tornando cada vez mais individuais. Ou o big data e outras ferramentas avançadas de dados estão revelando cada vez mais a individualidade do consumidor. Talvez as duas frases estejam corretas, mas o que importa mesmo é compreender que, em alguns casos, segmentar seu consumidor apenas por sexo ou idade não vai ser suficiente para você entender o seu comportamento.

É preciso explorar novas formas de segmentar o seu público, de acordo com seus hábitos, preferências e estilos de vida. Pesquisas para entender o comportamento do consumidor de forma mais ampla e diferenciada também são uma grande tendência para 2017.

Terceira idade

A população está cada vez mais velha. Isso não é novidade e o tema vem sendo amplamente discutido no Brasil, juntamente com a Reforma da Previdência. No âmbito do mercado, as marcas já entenderam que este grupo se tornou um importante mercado consumidor a ser considerado. Cada vez mais surgem produtos e serviços voltados para a terceira idade. Cada vez mais vemos vovôs simpáticos e senhoras sorridentes estrelando campanhas publicitárias.

Mas ainda conhecemos muito pouco os verdadeiros anseios, desejos e angústias deste público. É comum ainda vermos marcas repetindo velhos clichês, ignorando que a terceira idade não fica mais em casa jogando baralho. Precisamos entender as particularidades deste grupo, que cada vez mais consome, se conecta e se relaciona. Para isso, é preciso conversar com eles, como inclusive já fizemos nesta pesquisa que realizamos para o Atualizeme.

E você, o que quer saber dos consumidores em 2017? Conte para a gente.

Também poderá gostar de:

Comportamento do consumidor: quando uma ideia transforma os padrões de... Entender o comportamento do consumidor tem se tornado uma tarefa cada vez mais complexa. Não vamos falar aqui da forma c...
A jornada de compra do consumidor no e-commerce A jornada de compra deixou de ser linear. Isso não é novidade para ninguém, especialmente quando pensamos no ambiente de...
AUTOR
Daniela Schermann

Daniela Schermann

Jornalista e Líder de Marketing do Opinion Box, é especialista em Inbound Marketing e entende tudo sobre pesquisa e comportamento do consumidor. Prefere ser chamada só de Dani e está sempre aprendendo alguma coisa nova.

Daniela Schermann
Receba nossas novidades por e-mail