Planejamento estratégico: como fechar bem o ano e se preparar para o próximo

Pedro D'Angelo
Planejamento estratégico: como fechar bem o ano e se preparar para o próximo

Todo ano, em outubro, é comum bater o susto de que o ano já está no fim. A sensação de que o tempo passou rápido demais também costuma vir junto. E assim que passar o choque inicial de encontrar panettones no supermercado, é hora de tomar uma atitude. Vamos começar agora a pensar o planejamento estratégico do próximo ano.

Com o último trimestre se aproximando, reúna sua equipe. Vamos aproveitar o timing para fazer um balanço do que passou e do que esperam conseguir no ano que está para chegar.

Planejamento estratégico: por onde começar?

Antes de traçar qualquer plano para o ano que vem, faça um balanço do que ainda não terminou.

Levante o que não foi cumprido e reavalie se esses itens serão priorizados no futuro próximo. Conte os acertos e erros e os aprendizados que vieram de cada um deles. Avalie as metas e indicadores para ver quais foram os pontos fortes e quais os pontos fracos.

E não se esqueça de aproveitar o tempo que resta! Outubro, novembro e dezembro são meses decisivos para quem está com metas em aberto.

Pesquisas de mercado decisivas para fazer no fim do ano

O fim do ano também é a melhor ocasião para intensificar duas pesquisas específicas que toda empresa deve pensar em fazer. Pesquisas de satisfação e pesquisas de clima organizacional são fundamentais para que você tenha uma visão ainda mais completa do cenário. Ao realizar essas pesquisas, você vai ouvir os dois públicos fundamentais para o sucesso da sua empresa: seus clientes e seus colaboradores.

  • Com uma pesquisa de satisfação, você pode fechar o ano sabendo o que seus clientes pensam sobre sua marca, como ela está posicionada diante da concorrência e avaliar os erros e acertos do seu empreendimento. Isso tudo, com base na opinião de quem mais importa: seu próprio consumidor.
  • A pesquisa de clima organizacional com seus colaboradores tem função parecida, mas visando outro público. Use-a para medir o nível de satisfação dos funcionários com relação ao ambiente da empresa e a maneira como a equipe interage entre si. Os resultados de uma pesquisa de clima organizacional podem ajudar – e muito – a identificar os pontos fortes e as vulnerabilidades da gestão do seu negócio.

Planejamento estratégico 2018: traçando as novas metas

Até agora você fez uma análise do cenário e já sabe onde sua empresa está. Para avançar, vamos definir para onde queremos ir os principais objetivos. Nessa etapa do planejamento, serão traçadas as principais estratégias de cada área e da empresa como um todo.

Agora, é hora de fazer o planejamento estratégico, ou seja, definir quais são as estratégias que farão você sair de onde está e caminhar até onde você quer chegar. Defina números a serem atingidos, métricas que serão acompanhadas e tudo o que você quer e precisa conquistar.

Crie desafios para a equipe, desde que eles sejam alcançáveis. Convide a participar todo mundo que tiver algo a contribuir no planejamento de sua área. Faça um planejamento claro e transparente, com possibilidades reais de que tudo seja alcançado.

Planejamento tático: como tudo será feito

Após definir as estratégias da empresa para o ano seguinte, é preciso definir como isso será feito. Aqui, cada área vai estabelecer quais ações deverão ser realizadas para que cada objetivo estratégico seja cumprido.

O planejamento tático deve contemplar quais recursos serão necessários para que as ações sejam cumpridas. Não estamos falando apenas de orçamento, mas também de recursos humanos e tecnológicos.

Além disso, é importante que o planejamento tático apresente as responsabilidades e os prazos previstos para cada uma das ações. No caso das responsabilidades, não é necessário estipular o nome de quem irá executar cada uma das tarefas, mas sim qual a área ou gestor responsável.

Com relação aos prazos, um erro muito comum que as empresas cometem é colocar muitas ações concentradas no primeiro semestre e poucas no segundo. Acabam ocorrendo prazos impossíveis de cumprir logo no início do ano, que comprometem o planejamento como um todo e ainda desanimam o time.

Por isso, procure traçar uma linha do tempo possível de ser executada, com as ações bem distribuídas ao longo dos doze meses. Coloque as ideias no papel. Trabalhe com rascunhos detalhados. Faça tudo o possível para que fique bem claro o caminho a ser percorrido.

Planejamento específico de cada área

Mesmo que estejamos falando de planejamento estratégico no geral, cada área tem seu próprio dever de casa. As metas de marketing precisam ser revistas pelo time da área, enquanto o time de vendas repassa seu próprio planejamento. Cada área precisa ter seus critérios, métricas e objetivos bem estabelecidos para que suas metas e planejamento estejam alinhados com a empresa como um todo.

Como tem sido o trabalho até aqui, a regra continua: avalie o trabalho que já foi feito e pense nos próximos passos com base nesses dados. A abordagem de vendas vem gerando resultados? Os canais de atendimento ao cliente funcionam e serão mantidos no próximo ano? Como andaram os acessos do site e do blog da empresa no ano que vai terminar em breve? Precisamos expandir as operações, contratar novos servidores e modificar algo na estrutura da empresa? Faça as perguntas certas com base nas experiências do ano atual para crescer no próximo ano e, claro, não cometer mais os mesmos erros.

Vamos conhecer melhor o consumidor em 2018?

Não esqueça de incluir no seu planejamento as pesquisas que você pretende realizar durante o ano seguinte. Pesquisas de satisfação, de hábitos de consumo e de imagem da marca são fundamentais. Caso seu planejamento esteja prevendo o lançamento de um novo produto, não deixe de fazer uma pesquisa de teste de produto.

E se você não sabe por onde começar a criar sua pesquisa, não se preocupe. É só falar com nosso time de especialistas de pesquisa de mercado.

Também poderá gostar de:

Liderança nas empresas: como a cultura de dados pode ajudar na gestão ... O papel da liderança nas empresas modernas vem sendo amplamente discutido mundo afora. Um bom líder deve reunir muitas c...
Planejamento de vendas: as pesquisas de mercado indispensáveis para o ... Quem trabalha com vendas, está cansado de saber quais os desafios que envolvem todo o trabalho do time de vendas. Não pr...
AUTOR
Pedro D'Angelo

Pedro D'Angelo

É jornalista, mas decidiu aventurar-se com Marketing. Aqui no Opinion Box, cuida de Projetos e Relacionamento com o Cliente. Hiperativo e curioso por natureza, fala sobre qualquer assunto. Por isso, achou uma boa ideia sentar para escrever sobre eles.

Daniela Schermann
Receba nossas novidades por e-mail