Tomada de decisão: como gestores e consumidores tomam decisões

Daniela Schermann
Tomada de decisão: como gestores e consumidores tomam decisões

Quanto tempo você leva para tomar uma decisão? E o quanto você realmente está aberto a mudanças ou novidades? O Opinion Box e a Locaweb se uniram para entender o processo de tomada de decisão e mudanças. Para isso, fizemos uma pesquisa de mercado com 2.096 consumidores e 545 gestores para entender como cada um toma decisões.

Os resultados foram apresentados com exclusividade no 19º Encontro Locaweb, em São Paulo, no dia 28 de junho. E agora, a gente revela para você como os consumidores e gestores tomam decisões:

Informações técnicas

A pesquisa sobre tomada de decisão foi realizada entre os dias 7 e 20 de junho, com 2.641 pessoas em todo o país. Destas, 2.096 são consumidores e 545 são gestores de empresas. A margem de erro da pesquisa é de 2,1 pp para consumidores e 4,2pp para gestores.

São considerados gestores os sócios, diretores e gerentes de empresas de todo o país. 44% deles trabalham na área de serviços, 34% no comércio, 11% na indústria e 12% em outros ramos de atividade.

Tomada de decisão no dia a dia

Um dos primeiros dados interessantes que a pesquisa revela é que, para tomar decisões corriqueiras do dia a dia, os gestores gastam muito menos tempo do que os consumidores em geral.

Por exemplo, 52% dos gestores decidem de forma intuitiva e impulsiva onde vão almoçar, sem gastar muito tempo no assunto. Já para os consumidores, 51% analisam com calma todas as opções para ter certeza que tomaram a melhor decisão. 43% dos consumidores decidem intuitivamente e 7% ficam horas sem saber o que fazer, e depois ainda acham que erraram.

Para comprar um presente para alguém, 27% dos gestores agem de forma intuitiva e impulsiva, e apenas 11% ficam sem saber o que fazer. Entre os consumidores, 21% agem de forma impulsiva e 13% ficam sem saber o que fazer.

Decisões que têm um impacto maior, como demitir alguém ou mudar de emprego, é analisada com calma da mesma forma pelos dois grupos. 81% dos consumidores e dos gestores analisam todas as opções antes de mandar alguém embora, para ter certeza que tomaram a melhor decisão.

Por outro lado, 13% dos gestores tomam esse decisão de forma intuitiva e apenas 6% gastam muito tempo pensando e ainda acabam se arrependendo no final. Entre os consumidores, 8% agem de forma intuitiva e 11% ficam horas pensando.

Se estão cansados do emprego atual, 78% dos gestores e 77% dos consumidores analisam a situação com calma antes de tomar qualquer decisão. 17% dos gestores e 11% dos consumidores decidem de forma impulsiva e 6% dos gestores e 11% dos consumidores consomem horas refletindo sobre o assunto.

Decidir x agir

Em geral, os gestores se consideram pessoas mais decididas que os consumidores. 67% dos gestores afirmam que são decididos ou muito decididos. Entre os consumidores, este número cai para 50%. Por outro lado, tanto gestores quanto consumidores estão distantes de se mostrarem realmente abertos a mudanças e novas situações.

A mudança de hábito, por exemplo, é complicada para muita gente. 49% dos gestores e 53% dos consumidores consideram difícil mudar um hábito.

6 em cada 10 gestores e 7 em cada 10 consumidores acham difícil tomar uma decisão que vai ter um grande impacto em suas vidas. 49% dos gestores e 53% dos consumidores acham difícil mudar de casa. 50% dos gestores e 58% dos consumidores acham difícil mudar de emprego.

Situações novas, por mais corriqueiras que sejam, também não são consideradas tão simples assim. Apenas 41% dos gestores e 35% dos consumidores consideram fácil comer algo que nunca comeu e 57% dos gestores e 51% dos consumidores acham fácil aprender a usar uma nova tecnologia.

Conclusões gerais

Os resultados mostram que, ainda que os gestores tenham mais facilidade em tomar decisões corriqueiras no dia a dia e gastem menos tempo nessas tarefas, os dois grupos apresentam o mesmo nível de dificuldade para lidar com mudanças ou situações imprevistas.

Pensando no dia a dia de uma empresa, é fundamental que os gestores estejam preparados para encarar novos desafios e imprevistos. Não importa qual o mercado de atuação, o dia a dia de qualquer gestor é marcado por mudanças e imprevisibilidades.

Mas como tomar decisões com segurança? Um excelente caminho é fazer uma pesquisa de mercado. As pesquisas oferecem dados e informações que ajudam a diminuir as incertezas, antecipar tendências e facilitar a tomada de decisão.

Como fazer pesquisa de mercado

Se você ficou interessado em melhorar seus processos de tomada de decisão e quer fazer a sua pesquisa de mercado, entre em contato com a gente. Temos uma plataforma de pesquisa de mercado em que você mesmo pode criar o seu questionário e enviá-lo para seus próprios contatos ou para nosso painel com mais de 100 mil consumidores em todo o país.

Se preferir, temos um time de especialistas que pode cuidar do seu projeto de pesquisa do início ao fim.

Também poderá gostar de:

Chatbots: nós fizemos a primeira pesquisa de mercado via chatbot do pa... É isso mesmo que você leu. O Opinion Box, em parceria com a Take, realizou a primeira pesquisa de mercado via chatbot do...
Panorama Opinion Box e Mobile Time: WhatsApp continua soberano e conq... O fenômeno que se tornou o WhatsApp já não é uma pauta nova para ninguém. O aplicativo de troca de mensagens instantânea...
AUTOR
Daniela Schermann

Daniela Schermann

Jornalista e Líder de Marketing do Opinion Box, é especialista em Inbound Marketing e entende tudo sobre pesquisa e comportamento do consumidor. Prefere ser chamada só de Dani e está sempre aprendendo alguma coisa nova.

Daniela Schermann
Receba nossas novidades por e-mail