Otimização do questionário de pesquisa: 5 problemas que os respondentes odeiam e como resolvê-los

Pedro D'Angelo
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
Otimização do questionário de pesquisa: 5 problemas que os respondentes odeiam e como resolvê los

Não é surpresa que nós adoramos pesquisas de mercado. Gostamos de falar de pesquisa, de elaborar projetos de pesquisa e, sim, de responder questionários! Mesmo sendo suspeitos para falar sobre o assunto, este post tem a intenção de tornar melhor a experiência do respondente da sua pesquisa. Com nosso conhecimento sobre o assunto, queremos te ajudar a evitar problemas comuns que podem cansar o respondente da sua pesquisa, otimizando o seu questionário de pesquisa da melhor forma possível.

Responder pesquisas não pode, de jeito nenhum, ser uma atividade cansativa. Especialmente para quem escolheu fazer uma pesquisa com os próprios contatos, o engajamento do respondente pode ser um problema sério. Pesquisas enviadas para mailings próprios costumam ter entre 1 e 5% de taxa de retorno, então é preciso cuidado para não perder esses contatos tão valiosos pelo caminho.

Por isso, separamos algumas dicas que solucionam problemas frequentes dos questionários de pesquisa. Fique atento a cada uma e, nós garantimos, seu respondente não te deixará na mão na hora de responder à pesquisa:

1. Os respondentes devem se identificar com o tema da pesquisa

Imagine que você está com um grupo de pessoas em um evento. Subitamente, uma dessas pessoas começa a te fazer perguntas sobre física quântica. Grandes são as chances de que você não tenha a mínima noção do assunto para engajar na conversa, certo? Então pense nesse exemplo antes de criar e lançar uma pesquisa de mercado, para quem quer que seja.

Esse cuidado deve ser tomado em uma das primeiras e principais etapas de uma pesquisa de mercado: a definição do público. Mandar uma pesquisa para um público errado significa pôr em risco o engajamento e até mesmo os dados obtidos com as respostas!

Por isso, separe um bom tempo para definir o público certo da pesquisa. Os respondentes precisam ter familiaridade com o assunto, precisam se sentir capazes de responder às perguntas e seguros ao fazê-lo também.

Recomendado para você:  [Infográfico] Como definir o público ideal para a sua pesquisa

2. Contextualize a pesquisa sempre que puder

Ainda seguindo a dica anterior, uma dica interessante é contextualizar a pesquisa no início do questionário. Se o questionário quer saber opiniões sobre um produto a ser lançado no mercado, explique-o bem antes de mais nada. Se for falar de algum tema mais sensível, explique o objetivo por trás da sua pesquisa. Se exigir certo tipo de conhecimento específico para responder à pesquisa, deixe isso claro antes de mais nada também.

Na prática, isso é bastante fácil de se fazer. Basta configurar um texto explicativo antes da primeira pergunta ou antes de seções específicas do questionário. Seja bem didático para garantir o engajamento na pesquisa e, claro, respostas mais assertivas dentro do objetivo do questionário.

3. Não exija informações demais no questionário de pesquisa

Uma pesquisa de mercado tem como objetivo extrair informações diversas de uma pessoa. Seus hábitos, sua opinião, seu julgamento sobre questões diversas são alguns exemplos de informação que obtemos com um questionário de pesquisa. Ainda assim, é preciso ter limites: não vale perguntar demais.

Dados pessoais, como nome completo, CPF, endereço e telefone estão proibidos, inclusive, por nossa Política de Conteúdo. Outros temas sensíveis, como religião, questões relacionadas a raça e sexualidade, são permitidas mas desde que abordadas com respeito e sempre oferecendo a opção “Prefiro não responder”. Perguntas, imagens e outros materiais com conotação seuxal também não podem chegar até o respondente.

4. Atenção para o tamanho do questionário

Outra dica que sempre damos por aqui diz respeito ao tamanho ideal do questionário da pesquisa. Questionários muito longos, com perguntas demais, tendem a cansar o usuário e isso causa dos problemas. O primeiro, mais óbvio, é que o entrevistado pode abandonar a pesquisa pela metade. O segundo, tão ruim quanto, é que o respondente pode começar a responder aleatoriamente, sem atenção, por puro cansaço.

Não dá para afirmar o tamanho certo de um questionário. Isso varia de acordo com o tema, a profundidade do estudo e até o público-alvo da pesquisa. Mesmo assim, como estamos aqui para ajudar, escrevemos este post para ajudar a chegar no número certo de questões do seu questionário.

5. Pense em formas criativas de incentivar o respondente

Por fim, nossa dica é pensar com criatividade para engajar quem for responder à sua pesquisa. Ações promocionais, emails de convite que estimulem a participação, aqui vale tudo para conquistar o respondente e ganhar sua confiança.

Se for fazer uma pesquisa de clima organizacional, por exemplo, realize ações dentro da empresa que estimulem a equipe a responder. Vale anunciar que os resultados serão compartilhados com todos e até mesmo oferecer algum brinde ou surpresa para quem responder a pesquisa no prazo. Com os próprios contatos a dica é parecida.

No Painel de Respondentes do Opinion Box, por exemplo, todos os usuários são recompensados por suas respostas. Ao fim da pesquisa, eles ganham prêmios proporcionais ao tamanho e complexidade do questionário, como bônus para celular e pontos em programas de fidelidade.

Com todas essas dicas, otimizar o questionário de pesquisa fica bem mais fácil. Assim, dá para garantir que os respondentes não abandonarão o questionário nem responderam à sua pesquisa de qualquer jeito. Mas se você ainda estiver com dúvidas na hora de elaborar o questionário da sua pesquisa, já sabe: é só falar com a gente.

Otimização do questionário de pesquisa: 5 problemas que os respondentes odeiam e como resolvê losOtimização do questionário de pesquisa: 5 problemas que os respondentes odeiam e como resolvê losOtimização do questionário de pesquisa: 5 problemas que os respondentes odeiam e como resolvê losOtimização do questionário de pesquisa: 5 problemas que os respondentes odeiam e como resolvê los

Também poderá gostar de:

Questionário de pesquisa: como utilizar a pergunta de escala ou escala... Nos questionários do Opinion Box, oferecemos diferentes tipos de pergunta para que você possa criar seu questionário de ...
NPS: tudo o que você precisa saber sobre a metodologia de satisfação d... Nós já falamos aqui como é importante monitorar constantemente a satisfação dos seus clientes. Hoje eu quero apresentar...
AUTOR
Pedro D'Angelo

Pedro D'Angelo

É jornalista, mas decidiu aventurar-se com Marketing. Aqui no Opinion Box, cuida de Projetos e Relacionamento com o Cliente. Hiperativo e curioso por natureza, fala sobre qualquer assunto. Por isso, achou uma boa ideia sentar para escrever sobre eles.

Daniela Schermann
Receba nossas novidades por e-mail