Email marketing: pesquisa inédita sobre as melhores práticas

Daniela Schermann
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn
Email marketing: pesquisa inédita sobre as melhores práticas

A sua empresa utiliza email marketing para divulgar promoções, serviços e produtos? Ao enviar campanhas por email, você ou sua empresa segue as melhores práticas de email marketing? O Opinion Box, em parceria com o Digitalks, realizou uma pesquisa inédita para entender como os profissionais de marketing do Brasil utilizam o email marketing.

Os resultados foram apresentados com exclusividade no dia 19 de abril no Fórum de Marketing Digital, em Florianópolis. E agora nós vamos divulgá-los aqui para você:

A pesquisa

A pesquisa foi realizada pela plataforma de pesquisa de mercado online do Opinion Box. A coleta dos dados aconteceu entre os dias 28 de março e 11 de abril com 346 profissionais de marketing de todo o Brasil.

A margem de erro da pesquisa é de 5,3 pontos percentuais e o intervalo de confiança é de 95%.

Como as empresas utilizam o email marketing

73% dos profissionais entrevistados conhecem e utilizam o email marketing como parte da sua estratégia de marketing digital. 49% possuem uma base de emails com menos de 10 mil nomes, 33% tem entre 10 mil e 100 mil endereços no mailing e 18% tem mais de 100 mil, sendo que 5% tem mais de 10 milhões de emails cadastrados.

56% das empresas enviam menos de 10 mil emails por mês. 20% enviam de 10 mil a 1 milhão de emails e 6% enviam mais de 1 milhão de emails mensalmente.

A pesquisa também quis entender como as empresas trabalham a segmentação e a gestão do mailing. Por isso, perguntamos quantos emails, em média, cada usuário da base recebe por mês. 63% afirmaram que os contatos recebem até 5 emails marketing por mês. 21% enviam até 10 emails para cada usuário por mês e 16% enviam 50 emails ou mais mensalmente para cada.

Boas práticas de email marketing

80% dos entrevistados afirmam que conhecem as boas práticas de email marketing e 82% afirmam que seguem as boas práticas no seu dia a dia. Mas, ao investigar mais a fundo como as empresas estão trabalhando o email marketing, verificamos que a realidade não é bem assim.

A começar pelo mailing. 66% enviam email marketing para listas que não possuem optin, ou seja, que o usuário não concordou em receber emails daquele remetente. Além disso, 63% não descartam comprar mailing de emails de fornecedores na internet e 51% já compraram.

22% dos entrevistados desconhecem o uso de UX (user experience, ou usabilidade, em português) e conceitos de design na hora de criar uma campanha. Somente 14% dos entrevistados preocupam-se em enviar suas campanhas de email marketing apenas no formato HTML. E 37% realizam testes A/B em suas campanhas de email.

Por outro lado, 67% acompanham as taxas de conversão e cliques de cada campanha realizada, 66% utilizam design e HTML responsivo, 60% utilizam segmentações na base e 46% divulgam preços de produtos e serviços nas comunicações.

Principais dificuldade dos profissionais

Ao criar ações de email marketing, os profissionais encontram algumas dificuldades. Falta de orçamento para melhorar a estratégia foi a principal dificuldade, apontada por 46% dos entrevistados.

26% citaram a falta de uma ferramenta de automação e 22% tem dificuldade de aprovar com a diretoria a implantação de algumas boas práticas. 14% afirmam que não tem conhecimento em geral, e também 14% não possuem um mailing válido. 7% admitiram que a maior dificuldade é desconhecer as boas práticas.

Conclusões: a importância do email marketing

As estratégias de email marketing já foram amplamente utilizadas por empresas de todo o mundo. Houve um tempo em que o termo era praticamente sinônimo de spam, pois as empresas usaram e abusaram da estratégia, sem se preocupar com o usuário que recebia as mensagens.

Hoje, sabe-se a importância que a ferramenta tem. O email marketing pode ser uma forma muito eficiente para comunicar serviços, produtos, promoções e outras campanhas, desde que as boas práticas sejam seguidas.

Flavio Horta, CEO do Digitalks, comentou que a pesquisa mostra como o mercado ainda tem muito potencial para crescer. “Mais do que entender o consumidor, para atrair, fidelizar e vender mais e melhor, as empresas precisam investir e adotar as boas práticas como uma cartilha básica no dia a dia”, afirma.

Felipe Schepers concorda com ele e comenta que “os dados da pesquisa mostram a importância de unir estratégia, técnica e conhecimento. Muitas empresas utilizam a estratégia, mas não conhecem a técnica. Os dados da pesquisa ajudam a conhecer melhor o mercado e apontam diversas oportunidades para quem quer investir em email marketing”, explica.

Email marketing e pesquisa de mercado

Ao fazer uma pesquisa de mercado por email, as boas práticas de email marketing também devem ser seguidas. Nunca compre listas de email para realizar suas pesquisas de mercado. E sempre fique de olho na frequência de mensagens que você está enviando para o seu mailing.

Além disso, personalização é fundamental. Segmente o público que vai receber a pesquisa de mercado e lembre-se de personalizar a mensagem que vai junto com o link da pesquisa. No Opinion Box, você pode incluir informações pessoais do destinatário de forma automática, como por exemplo o nome e o sobrenome.

Quer fazer uma pesquisa de mercado e obter mais insights relevantes? Cadastre-se agora mesmo no Opinion Box.

Fique ligado! Ao longo deste ano, o Opinion Box e o Digitalks divulgarão diferentes pesquisas sobre marketing digital. Para acompanhar esses e outros resultados de pesquisa e as principais dicas sobre pesquisa de mercado, assine nossa news!

Email marketing: pesquisa inédita sobre as melhores práticasEmail marketing: pesquisa inédita sobre as melhores práticasEmail marketing: pesquisa inédita sobre as melhores práticasEmail marketing: pesquisa inédita sobre as melhores práticas

Também poderá gostar de:

AUTOR
Daniela Schermann

Daniela Schermann

Jornalista e Líder de Marketing do Opinion Box, é especialista em Inbound Marketing e entende tudo sobre pesquisa e comportamento do consumidor. Prefere ser chamada só de Dani e está sempre aprendendo alguma coisa nova.

Daniela Schermann
Receba nossas novidades por e-mail