Smartphones e a pesquisa que explica por que você tem dormido melhor no ônibus

Daniela Schermann
Smartphones e a pesquisa que explica por que você tem dormido melhor no ônibus

“Os ônibus estão mais silenciosos, agora eu consigo dormir com mais facilidade quando volto do trabalho para casa”. Ouvi essa frase da minha manicure outro dia, e demorei um tempo para entender o que ela estava dizendo.

Vendo minha cara de interrogação, ela completou: “Por causa do Whatsapp”.

Fiquei surpresa quando descobri que ela estava fazendo uma relação entre os smartphones, os aplicativos móveis e a interação entre as pessoas no ônibus. E não é que ela tem razão? No dia seguinte, indo para o trabalho de ônibus, me perguntei como nunca tinha reparado no silêncio das pessoas absortas em seus Facebooks, games, Spotifys, Whatsapps e Instagrams. Hoje, realmente é menos comum as pessoas puxarem conversas umas com as outras em salas de espera, filas de banco e nos ônibus, e por isso minha manicure consegue dormir com mais facilidade quando volta pra casa.

Uma pesquisa do Opinion Box encomendada pelo Mobile Time comprova o que a manicure percebeu. A penetração de smartphones junto aos brasileiros que acessam a Internet passou de 75% para 79% em um ano . Entre as classes CDE, 75% afirmam ter um smartphone. De todos os que possuem, 93% dizem que o smartphone mudou sua vida para melhor.

A pesquisa faz parte de uma série de estudos que o Opinion Box realiza para o Mobile Time já há um ano para entender o comportamento web e mobile dos internautas. Em abril de 2014, por exemplo, nós identificamos que, apesar de não viver sem o seu smartphone, o brasileiro não gosta muito de pagar por aplicativos móveis: 67% dos usuários nunca haviam pago por nenhum app.

Recomendado para você: Panorama Mobile Time/Opinion Box: Uso de apps no Brasil

Em setembro, quisemos saber se as pessoas utilizam os serviços de banco via web e mobile, e descobrimos que 43% dos internautas brasileiros com conta bancária utilizam mobile banking. Entre os 57% que não acessam serviços bancários pelo celular, 47% disseram que não consideram o canal seguro.

No fim do ano, quisemos entender os hábitos de m-commerce, e constatamos que o perfil médio de quem faz compras pelo smartphone é um homem, jovem, de classe média e com um iPhone no bolso.

As pesquisas realizadas em parceria com o Mobile Time são fundamentais para que empresas, veículos de comunicação, agências e pessoas como eu, você e a minha manicure possamos entender melhor o mundo em que vivemos e que passou por transformações muito rápidas por causa da internet e dos dispositivos móveis. São dados que nos ajudam a entender os hábitos, preferências, desejos e exigências dos consumidores, para entender as melhores formas de direcionar verbas, campanhas, recursos e ações. Ou simplesmente para entender porque você está dormindo melhor no ônibus e chegando menos cansada em casa.

Também poderá gostar de:

Panorama Mobile Time/Opinion Box: M-Commerce no Brasil M-Commerce é a modalidade de compra do momento. Trata-se, basicamente, de compras efetuadas via aplicativos móveis. O Op...
Panorama Mobile Time/Opinion Box: Com Whatsapp e Messenger, vai acaban... A popularidade do Whatsapp já não surpreende ninguém. O aplicativo de troca de mensagens está nas mãos de todo mundo há ...
AUTOR
Daniela Schermann

Daniela Schermann

Jornalista e Líder de Marketing do Opinion Box, é especialista em Inbound Marketing e entende tudo sobre pesquisa e comportamento do consumidor. Prefere ser chamada só de Dani e está sempre aprendendo alguma coisa nova.

Daniela Schermann
Receba nossas novidades por e-mail